Tudo sobre a gravidez
Quarta-feira, 16 de Abril de 2008

2.ª Gravidez:Semana 41

Desenvolvimento Fetal:

Com uma estimativa de peso fetal de 3.837kg segundo a ecografia da semana passada, nem sei como este bébé ainda não entrou em stress por ainda não ter nascido. Segundo os últimos exames está tudo normal e desta semana não passa.

Sintomas:

Continuo com aquelas dores chatas de pré-parto das quais nunca tinha ouvido falar.

  


As minhas impressões...

[16-04-2008] - O que é o pré-parto?

«O trabalho de parto é antecedido por um período preparatório denominado de pré-parto, período prodrômico (ou pródromo de trabalho de parto) ou período premonitório. Nesta etapa vários sinais estão presentes, demonstrando que o trabalho de parto e o nascimento do bebê se aproximam.

O período premonitório do parto ou período pré-parto é caracterizado pela presença de contrações, por vezes dolorosas, que ocorrem em intervalos e intensidade irregulares, não apresentando ritmo. Essas contrações não são efetivas para dilatar o colo uterino e constituem o chamado “falso trabalho de parto”, onde, embora haja contrações, não há alteração do colo do útero (ou seja, não há a dilatação do mesmo com progressão para o nascimento do bebê).

Nesta fase há a descida do fundo uterino (a barriga materna fica mais baixa), decorrente do encaixamento da cabeça do bebê na pelve materna. Essa descida da cabeça do bebê acarreta no aumento de dores lombares e dores nas articulações dos ossos do quadril da gestante. As vezes a única manifestação é uma sensação de “peso” na região supra-púbica (na região da bexiga).

Há ainda nesta fase, uma secreção exacerbada de muco pelas glândulas presentes no colo uterino, sendo eliminada uma secreção mucosa pela vagina, acompanhada ou não de sangue em pequena quantidade. Este sinal é chamado de perda de tampão mucoso.

O colo uterino fica mais amolecido e progressivamente mais curto ao toque vaginal (processo chamado de amadurecimento do colo).

Próximo ao final da gestação, as contrações se tornam mais freqüentes e intensas e a regularidade associada à dilatação do colo uterino caracterizam o trabalho de parto que se inicia.

Não é possível dizer o exato momento em que há a transição do período pré-parto para o trabalho de parto, pois o período premonitório do parto pode anteceder o parto em dias; e esta transição ocorre normalmente de forma gradual e quase insensível.»

Texto retirado do site http://www.cpdt.com.br

 

publicado por xana às 00:46
Link | comentar | ver comentários (7) | favorito
Quarta-feira, 9 de Abril de 2008

2.ª Gravidez:Semana 40

 

pregnancy cartoon

Desenvolvimento Fetal:

É desta. Se ainda não entraste em trabalho de parto, chegaste oficialmente ao momento em que tudo o que podes fazer é esperar. O teu bébé está tão impaciente como tu para que as coisas aconteçam. Podes esperar por um parto natural, a não ser que o teu médico te dê indicação do contrário. Depois de nove meses de espera e mesmo depois do nascimento do teu bébé, terás de esperar por ele mais cinco minutos até que lhe façam o teste de Apgar, a sucção de fluidos ou muco que possam estar a bloquear as vias respiratórias; e a limpeza do vernix e sangue do seu pequeno corpo. Depois de toda a espera, poderás finalmente pegar nele. É normal os recém-nascidos terem a pele gretada e manchas. Os bébés não saem do ventre limpos e macios.

O parto irá acontecer, estando tu pronta ou não. Por isso, agarra na mala, telefona ao médico e prepara-te para pôr em prática o teu plano de acção. Mas não exageres. O parto geralmente demora 13 horas (8 horas para mães que já tiveram filhos) e chegar ao hospital 10 minutos mais cedo não irá fazer uma grande diferença.

 [Textos traduzidos e adaptados do site pregnancy.baby-gaga.com]

Sintomas:

Fase I (Pré-parto): Se é o teu primeiro filho, finalmente entenderás como eram falsas as contracções de Braxton-Hick. As contracções do verdadeiro trabalho de parto são muito mais intensas, mais dolorosas e vêm em ondas de 3-4  cada dez minutos, cada uma com uma duração de 60 segundos.

No início do pré-parto é melhor ficar em casa a sentir as primeiras contracções. Realisticamente falando, as contracções não serão assim tão frequentes ou dolorosas que não possas andar pela casa, ver um filme ou até tomar um banho para relaxar. O pré-parto pode durar até oito horas num primeiro filho. Como mencionámos anteriormente, as águas poderão rebentar naturalmente nesta altura. Se isso acontecer, vai para o hospital, mesmo que as contracções não tenham começado. Se as tuas águas não rebentarem, podes ir para o hospital quando as tuas contracções acontecerem de cinco em cinco minutos por mais de uma hora (nesta altura poderão durar até 90 segundos cada). Para as mais ansiosas e impacientes, tentem evitar o tédio de registar cada contracção e façam algo mais interessante como ver as repetições de programas da TV Cabo. Verifica-as periodicamente para ver se aumentaram de frequência e vai para o hospital quando efectivamente aumentarem.

Fase II (Parto): Quando o colo do útero está dilatado em 10 cm, o teu bébé geralmente desce para a tua pélvis e podes sentir uma pressão rectal semelhante à vontade de fazer cócó. Nesta altura não é estranho sentir náuseas (ao ponto de vomitar), apesar de muitas mulheres não o sentirem. Por outro lado, há muitos casos em que a mãe atingiu a dilatação completa, mas o bébé só desce muito mais tarde no processo de parto. Apesar do típico desenrolar de todo o processo ser esperar (quando o bébé já desceu) e puxar através das contracções para movimentar o bébé através do canal de nascimento, o teu útero também puxa o bébé lentamente para trás, por isso acalma-te e não stresses. Se é o teu primeiro filho, o teu bébé irá descer mais devagar. É comum darem indicações à mãe para fazer força ou não a fazer em determinados momentos do parto, mas há razões para acreditar que essa não é um processo melhor do que esperar até sentires uma necessidade espontânea de fazer força, que iria acontecer eventualmente.

Se optares por uma epidural, a perda de sensação pélvica não te irá permitir optar por esta última situação, pelo contrário, requer que te sejam dadas indicações para fazer força ou parar quando necessário.

Fase III (Expulsão da Placenta): Em meia hora (mas geralmente em poucos minutos) depois da expulsão, a placenta também sairá. A expulsão após o bébé é importante porque algum resíduo que permaneça pode provocar uma hemorragia e infecção mais tarde (a amamentação promove a expulsão de qualquer resíduo).

Nesta altura, a audiência pula de emoção. BRAVO!!! Bis?

Sabes uma coisa? Vamos deixar este bébé e esta mamã dormir um bocadinho. Foi uma longa viagem e é apenas o início de outra incrível viagem que chamamos de 'vida'.

 

Talvez um ano mais tarde, quando todas as memórias da gravidez se desvanecerem pelos momentos felizes com o teu bébé, digas que é tempo de ter outro.

 

 [Textos traduzidos e adaptados do site pregnancy.baby-gaga.com]

 

Blog da Jornalista Sarcástica: "Não faças cócó em mim!"

«Ninguém quer verbalizar todos os medos que tem sobre o nascimento. Claro, as pessoas dirão 'Tenho medo que doa' mas não querem falar sobre os outros medos.

E sobre o medo de fazer cócó na marquesa?

O medo de fazer cócó durante o parto é completamente válido. Porquê? Quando chega a altura de 'fazer força' para o bébé sair, muitas enfermeiras te dirão para fazer força como se estivesses a fazer cócó. Sim, por isso se estás a fazer força como se estivesses a fazer cócó, o que é que esperas que aconteça? Sim, vais fazer cócó.

Quando tive a minha primeira filha, estava a fazer força à duas horas quando ela nasceu. Duas longas horas. Depois de ela ter nascido, o meu marido tirou um monte de fotografias dela, incluindo os seus pés. Os pés tinham umas manchas castanhas de cócó. Na altura, o meu marido disse-me que ela tinha feito cócó quando nasceu. Então disse a toda a gente que a minha filha tinha feito cócó enquanto nascia.

Demorou algum tempo até somar dois mais dois. Um bébé com cócó amarelo. Mas, o primeiro cócó é escuro. Mas de certeza que não é castanho.

Isso significa que fiz cócó no meu bébé quando ela nasceu. Bemvindo ao mundo, querido! Toma lá um pouco de cócó para os teus pés!

Estou contente por não ter feito cócó num parto na água. Imaginam o que é estar sentada numa banheira com o teu companheiro e ter um cócó flutuante?» 

 

 

[Textos traduzidos e adaptados do site pregnancy.baby-gaga.com]

  


As minhas impressões...

 

 

[10-04-2008] - Dilema...

Após mais uma consulta e um novo toque e nada! Segundo a médica o colo do útero continua muito atrasado (nesta altura só tem 1 cm) e mesmo que me provoquem o parto não acredita que eu consiga fazer a dilatação necessária para o bébé nascer por parto natural.

Continuo sem sinais: nem dores, nada!

Fiz mais uma ecografia em que o peso fetal está estimado em 3.837kg, ou seja, um bébé já grande.

Não tenho grandes condições favoráveis para o parto natural: bébé grande e colo do útero pouco maduro. Além disso, tenho a bacia um pouco estreita. Tudo está a apontar para a cesariana, algo que nunca acreditei que tivesse de fazer! Ainda não me convenci de que efectivamente terei de fazer uma!

E aqui surge outra questão: num hospital público, até me admitirem terei que esperar mais uma semana inteira, para depois me provocarem o parto para ver se faço dilatação e só no fim fazem-me a cesariana; no privado posso ser admitida já na próxima semana directamente para a cesariana.

Estou num grande dilema e tenho pensado muito nisto desde ontem! Não sei o que fazer.

 

Factos que apontam para a probabilidade de não conseguir fazer um parto normal:

1. O facto da minha bacia ser estreita;

2. O facto do bébé ser grande (3.837kg);

3. O colo do útero não está a amadurecer.

 

Pergunta: Com estes contras vale a pena tentar o parto normal?

 

Andei a pesquisar e segundo o site http://www.partodoprincipio.com.br que defende o parto natural, há muitos mitos:

1) "Existem situações não muito comuns em que um bebê é grande demais para a bacia da mulher, ou então está numa posição que não permite seu encaixe. Não mais que 5% dos partos estariam sujeitos a essa condição. Além disso, tecnicamente é impossível saber se o bebê não vai passar enquanto o trabalho de parto não acontecer, a dilatação chegar ao máximo e o bebê não se encaixar."

 

2) "Tecnicamente uma mulher pode chegar a 42 semanas sem qualquer sinal no wrap2, sem dilatação, sem contrações fortes, sem perder o tampão e de uma hora para outra entrar em trabalho de parto e dilatar tudo o que é necessário. É impossível predizer como vai ser o parto por exames de toque durante a gravidez."

 

3) "Tecnicamente não existe falta de dilatação em mulheres normais. Ela só não acontece quando o médico não espera o tempo suficiente. A dilatação do colo do útero é um processo passivo que só acontece com as contrações uterinas."

 

4) "Os bebês costumam nascer com idades gestacionais entre 37 e 42 semanas. Mesmo depois das 42 semanas, se forem feitos todos os exames que comprovem o bem estar fetal, não há motivos para preocupação. O importante é o bom pré-natal. Caso os exames apontem para uma diminuição da vitalidade, a indução do parto pode ser uma ótima alternativa."

 

A minha médica não me pode garantir que eu não consiga o parto natural mesmo que o bébé seja grande. Hoje em dia, o máximo que os médicos esperam pelos sinais de parto é até às 41 semanas, visto que não querem arriscar que o bébé fique com algum problema.

Espero? Tento o natural?

 

[11-04-2008] - Decidi esperar...

Inicialmente a minha médica propôs-me que se eu optasse efectivamente pela cesariana, poderia marcar já para a próxima 2.ª feira. Decidi esperar até à próxima 4.ª feira para ver se o meu corpo dá algum sinal. De qualquer modo já seguiram os papéis para o meu seguro de saúde a pedir autorização para o parto ou cesariana num hospital privado.

Na próxima 4.ª feira ainda vou ter uma consulta com a minha médica e ainda vou fazer mais um CTG.

Esta espera até pode ser ilusória, mas pelo menos para mim é muito importante, porque aguardo mais uma semana para ver se o bébé se decide a sair sozinho. Caso contrário, o mais provável é que o parto seja marcado para a próxima 6.ª feira. Ai! Ai!

Entretanto continuo a trabalhar normalmente, sem grande stress, apesar das faltas que vou dando para as consultas e exames.

Não quero ficar em casa a pensar, porque já me conheço bem e só seria prejudicial para a minha paz de espírito.

[14-04-2008] - Bye, bye rolhão mucoso

O rolhão mucoso saiu durante este fim-de-semana. Tenho sentido mais contracções e mais dolorosas. Hoje acordei com contracções de 5 em 5 minutos, mas durante a tarde abrandaram. E aqui estou eu em casa, à espera.

Telefonei à minha médica que disse para ir para o hospital, caso as contracções se mantivessem de 5 em 5 minutos durante algumas horas seguidas. Por enquanto a média tem-se mantido de 15 em 15. Vou esperar....

Este é o primeiro dia em toda a gravidez que fico em casa. Até me está a fazer confusão não ir trabalhar! Mas tenho que me habituar à ideia...

Vamos ver se chego às 41 semanas, se chego ao dia da consulta na próxima 4.ª feira...

[15-04-2008] - E continuo à espera...

Ontem fui à urgência obstétrica, porque fiquei preocupada com estas dores que aparecem a cada 10 minutos.

A médica de serviço fez-me o toque e disse imediatamente que não estava sequer em trabalho de parto e não estava a fazer nenhuma dilatação, ou seja, estas dores que tenho vindo a sentir deve-se provavelmente ao amadurecimento do meu colo do útero que só agora se lembrou de o fazer.

Fiz um CTG que veio comprovar que não tenho nenhumas contracções de trabalho de parto! Ou seja, estou eu desde 2.ª feira com estas dores incómodas que nem sequer levam a lado nenhum, à dilatação que eu pensava que já tinha começado.

Por isso, mais um dia em casa, deitada, porque não consigo fazer nada! E continuo à espera, enervada, porque toda a gente me telefona para saber novidades.

Amanhã tenho consulta com a médica. Vamos ver o que vai ela dizer.

Depois terei de repetir tudo ao cão, ao gato, etc, que é o que mais me chateia.

publicado por xana às 00:40
Link | comentar | ver comentários (6) | favorito
Quarta-feira, 2 de Abril de 2008

2.ª Gravidez:Semana 39

pregnancy cartoon 

Desenvolvimento Fetal:

Dar à luz amanhã ou na próxima semana, é igual para o teu bébé que está agora preparadíssimo para enfrentar o mundo fora do teu ventre. Por falar em ventres, o teu corpo está a acelerar para o grande momento e tu estás mentalmente preparada. O teu bébé está bem abastecido de gordura, todos os seus órgãos tiveram os retoques finais. Esperemos que ele já esteja na posição de nascimento e basicamente esteja à espera por esse momento quando todos os sistemas sincronizam no teu corpo para despoletar o parto.

 [Textos traduzidos e adaptados do site pregnancy.baby-gaga.com]

 

Sintomas:

Sabemos que estás ansiosa pelo grande momento, mas paremos por um minuto e falemos sobre o que é preciso para se chegar ao ponto em que estás prestes a ter teu pequeno milagre nos braços. Estás mentalmente preparada para embarcar nas aventuras do parto? Revê todos os teus preparativos se vais dar à luz no hospital. Não te esqueças que terás de ter sinais físicos de que estás em trabalho de parto: 1) poderás perder o rolhão mucoso; 2) poderá rebentar as águas; 3) e finalmente, antes das contracções começarem, é normal verificares nas tuas cuequinhas algumas manchas acastanhadas.

E os pequenos detalhes? Já tens a cadeira para transportar o bébé no automóvel? As suas primeiras roupas já estão na mala? Onde está a lista de familiares e amigos a quem terás de ligar a dar as felizes notícias? Não te esqueças da máquina fotográfica!!! Se vais dar à luz no hospital, não te esqueças de levar meias, porque eles diminuem a temperatura do ar condicionado. Já delineaste um plano de parto com o teu médico? É melhor esclarecer todas as tuas preferências antes do parto, porque logo que estejas em trabalho de parto, não vais conseguir falar.

 

 [Textos traduzidos e adaptados do site pregnancy.baby-gaga.com]

 

Blog da Jornalista Sarcástica: "Puxa um bocadinho daqui e voilá: bébé instantâneo"

«Como aquelas histórias antigas de verificar o sexo do bébé, também há histórias de como iniciar o parto. Se já chegaste às 39 semanas e ainda não tiveste o bébé, prepara-te porque vais começar a ouvi-las.

Por alguma razão, o pensamento de um nascimento iminente fazem as mulheres pensar que têm o direito de te dizer o que fazer para induzir o parto. Nem sei dizer quantas vezes alguém me telefonou, insistindo que a tia bebeu óleo de castor antes de entrar em trabalho de parto.

Por isso, que fique bem claro... querem que me ponha a correr?

Depois há aquela história da 'estimulação do mamilo'. Tinha uma amiga que utilizou a bomba de amamentação uma noite e entrou em trabalho de parto poucas horas depois. Por isso, quando chegou a altura de ter o meu primeiro filho, fiz o mesmo. Coloquei a bomba no peito. Nada aconteceu. Queria chorar. Provavelmente chorei. Tinha medo de ter um bébé, mas também estava tão farta de estar grávida que faria tudo para entrar em trabalho de parto. Mas quando comecei a tentar fazer tudo para isso, nada funcionou.

Uma mulher que conheci perguntou-me se tinha tentado o sexo. Quando é que é aceitável conhecer alguém e dizer 'Então, saltaste para cima do teu marido recentemente?'

NÃO.

Olhei para ela e revirei os olhos, dizendo que o acto carnal teria de esperar até este ser vivo ter saído do meu corpo. Não sei como é com vocês, mas fazê-lo não é muito divertido quando a cabeça de uma pessoa está firmemente encravada na tua pélvis.»

 

 

 

[Textos traduzidos e adaptados do site pregnancy.baby-gaga.com]

  


As minhas impressões...

 

 

[02-04-2008] - 39 semanas

E cá estão elas: as 39 semanas. Sinceramente pensei que nunca chegaria a estas semanas. Que provavelmente às 38 já estava despachada. Mas tenho de ser realista: o meu ciclo menstrual é tão longo que era previsível que também a gravidez chegasse até aqui. Aliás, por causa disso mesmo, a minha médica prevê o dia 16 de Abril como a data mais provável do parto.

Não sei como é que há pessoas que têm bébés antes do tempo! Andam aos pulos, caminham muito, andam stressadas, o que farão elas que eu não estou a fazer?

Continuo a levar uma vida bastante descontraída de casa-trabalho e trabalho-casa. Ainda bem que não estou de baixa (depois de insistir muito com a médica!) porque em casa, com tempo livre para pensar, já estava stressada. Assim, no trabalho não tenho tempo para pensar e o tempo passa mais depressa.

[03-04-2008] - Soluços

Um dia sinto uns movimentos estranhos e compassados na barriga. Eram uns movimentos diferentes de quando o bébé se mexia e vim a descobrir que eram soluços!

Tão giro!

Bem, agora estou naquela fase da paragem do autocarro: espero, espero, espero e o autocarro nunca mais aparece. Toda a gente me pergunta ' Quando é que vem o autocarro?' e eu nunca sei o que dizer.

Já sabem: se os post's semanais deixarem de ser feitos é porque o autocarro apareceu e eu não tive tempo de avisar. Mas sinto que tudo está num relax total.

[07-04-2008] - Indução do parto

Tenho uma amiga minha que também está grávida, mas como vai ter o parto num hospital particular vão induzir-lhe o parto sem qualquer razão médica. Apenas por uma questão de agenda do obstetra. Como ela tem menos semanas que eu, vai ter o bébé primeiro! Incrível!

Ela já vai ter o filho nos braços, enquanto eu ainda vou andar por aqui à espera que as 41 semanas cheguem! Por um lado tenho uma certa inveja, tenho de confessar, por outro prefiro esperar que a natureza dê um qualquer sinal. O meu medo é que o bébé continue a aumentar de tamanho de tal maneira que dificulte a expulsão, ou seja, basicamente vou ter de estar ali a fazer a dilatação, para depois no fim me fazerem uma cesariana?

Nem quero pensar muito nisso...

Agora estou numa fase em que a proximidade do parto (induzido ou não) me convenceu mais de que estou mais perto de ter finalmente o bébé nos braços. Também estou mais assustada, porque terei de aprender mais coisas e lidar com o mundo desconhecido de um bébé: a amamentação, as cólicas, o que fazer e o que não fazer...

publicado por xana às 09:16
Link | comentar | ver comentários (3) | favorito
Quarta-feira, 26 de Março de 2008

2.ª Gravidez:Semana 38

pregnancy cartoon

  

Desenvolvimento Fetal:

Como bem sabes, chegaste à última fase da tua viagem pela gravidez e se ainda carregas o pequenote, ele já atingiu o peso que irá ter à nascença (em média entre 2.700kg a 3.600kg, dependendo se é menina ou menino). Não há muito a dizer sobre o bébé esta semana, por isso vamos fazer um pequeno resumo da fase em que estamos: todos os sistemas dos órgãos internos estão preparados para o mundo exterior, estão a acumular mecónio e gordura, um rápido desenvolvimento do cérebro (que irá continuar a crescer com eles) e já chegaram mais ou menos ao estatuto oficial de 'bébé'. Agora só precisam de deitar a cabeça cá para fora e dizer olá ao resto do mundo, especialmente às suas mamãs.

 [Textos traduzidos e adaptados do site pregnancy.baby-gaga.com]

Sintomas:

Aguenta mamã, é uma questão de tempo até as falsas contracções darem lugar às verdadeiras, que são ainda mais dolorosas e difíceis. Quando as verdadeiras começarem,  são mais dolorosas e extendem-se a todo o útero, através das costas e na tua pélvis.

Se tens tido problemas em dormir (que cerca de 100% das mulheres nesta fase têm), tenta fazer algumas sonecas durante o dia, arranja uma daquelas almofadas de grávidas ou com almofadas normais coloca-as entre as pernas e a apoiar a tua barriga, para que te sintas mais confortável.

Se sentires umas picadas eléctricas nas tuas pernas e dentro da vagina, isso é o bébé que está a tocar em vários pontos nervosos à medida que se vai encaixando na tua zona pélvica. Se sentires umas dores mais fortes do que estas picadas, é o teu bébé a pressionar o teu nervo ciático. Tudo o que podemos recomendar é esperar, sentar e colocar os pés para cima.

 

 [Textos traduzidos e adaptados do site pregnancy.baby-gaga.com]

 

Blog da Jornalista Sarcástica: "Os diálogos da vagina"

«No caso das visitas semanais ao médico não serem suficientes, o que te vai acontecer são chamadas telefónicas dos membros da família a perguntar pelo teu estado.

Da tua sogra à tua avó, todas as mulheres que conheceste irão ligar para perguntar 'como te sentes?'

Claro, elas só querem saber o que se passa... todos os dias.

Estas mulheres conseguem ser muito criativas com as razões que as levam a telefonar. Viste aquele novo programa de culinária? Precisas de mais algumas roupas para o bébé? Como é que está o tempo por aí?

Não importa o que faças, não importa que ameaces não deixar a futura avó visitar o seu primeiro neto, estas pessoas continuarão a ligar. É como se pensassem que têm certos privilégios relativamente à tua vagina.

Já começaste a dilatação? O bébé já está de cabeça para baixo? Já te fizeram o toque?

Não sei porquê, mas ter de explicar à minha mãe que sim, a médica pôs a mão cá em baixo para ver o colo do útero com os dedos, não é algo que goste de fazer.

Penso que a pior parte de toda a 'espera pelo bébé' é a conversa da vagina. Quantas formas há de falar sobre a vagina sem dizer a palavra?

Pessoalmente, penso que é melhor assustá-los um pouco: 'Bem, depois da médica ter escarafunchado, discutimos sobre o meu rolhão mucoso'. Qualquer pessoa que se mantivesse interessada depois de usares a expressão 'escarafunchar' merece toda a informação que estás disposta a dar.»

 

 

[Textos traduzidos e adaptados do site pregnancy.baby-gaga.com]

  


As minhas impressões...

 

 

[27-03-2008] - Novidades? Não há muitas.

Fui à consulta onde fiz o meu primeiro CTG (com resultado normal) e em que a médica me fez o 'toque'. Segundo ela isto está muito atrasado, por isso é pouco provável que o bébé nasça antes do tempo previsto.

Hoje fui fazer análises ao Estreptococus que só estarão prontas dia 03/04/2008 (por pouco não era a data prevista do parto).

Não tenho sentido quase contracções nenhumas... Pensava eu que as poucas contracções que sentia já tinham adiantado qualquer coisa para um parto mais cedo, mas não! Amanhã vou fazer a última ecografia, porque insisti muito com a médica que queria um parto normal e ela diz-me que tenho 'a bacia um pouco baixa' e pode haver a possibilidade de o bébé ao ser grande não conseguir sair por parto natural.

Amanhã logo saberei se este pequenote afinal é um grandote!

[28-03-2008] - Fim do curso de preparação para o parto

Ontem foi a última aula do curso. Por um lado ainda bem, porque já estava cansada de andar em transportes públicos depois do trabalho. Por outro lado, sinto-me um pouco desamparada, sem aquelas aulas semanais para esclarecimento de dúvidas. Receio esquecer-me de tudo o que aprendi lá.

[31-03-2008] - Consulta das 38 semanas e ecografia

Pois é, não há qualquer dúvida: tenho um grandote dentro de mim. E quando falo de um grandote não é um bébé gorducho, mas grande mediante as medições dos ossos.

A minha médica está um pouco receosa que, por causa disso, eu não consiga ter um parto natural.

São os genes a trabalhar: tanto do meu lado, como do lado do N. há homens altos, a calçar o 43. Eu tenho uma boa altura para mulher: 1.61m e calço o 38 (agora o 39, por causa dos pés inchados!).

Agora tenho consulta no próximo dia 9 de Abril.

Segundo os meus cálculos o parto será 10 de Abril, mas a minha médica considerou mais dias - até 16 de Abril -, visto que tenho um ciclo menstrual longo.

[01-04-2008] - MEDO, muito medo...

No final do dia tenho sentido contracções mais dolorosas. O medo começa a apoderar-se de mim. O dia aproxima-se a passos largos e receio não conseguir lidar bem com a dor.

publicado por xana às 00:10
Link | comentar | ver comentários (3) | favorito
Quarta-feira, 19 de Março de 2008

2.ª Gravidez:Semana 37

pregnancy cartoon 

Desenvolvimento Fetal:

É a bonança antes da tempestade. As alterações do peso do bébé nivelaram apenas com mais algumas gramas de gordura esta semana. Por esta altura o bébé deverá pesar 3.175kg e medir 50 cm (os meninos geralmente são mais pesados e mais compridos que as meninas). Os seus órgãos internos estão desenvolvidos o suficiente para o mundo esterior, apesar de o sistema imunitário ainda se estar a desenvolver (e continuará a desenvolver-se depois do nascimento).

Com um grande número de anticorpos fornecidos pelo leite materno (quando a amamentação começar), combater infecções e permanecer saudável será mais fácil quando ele estiver cá fora.

 [Textos traduzidos e adaptados do site pregnancy.baby-gaga.com]

Sintomas:

O teu médico irá tentar saber em que ponto estará o teu corpo para o parto que se aproxima, verificando se já chegaste àquela fase em que poderás entrar em trabalho de parto a qualquer altura. Vários indicadores como o rolhão mucoso, o cérvix dilatado e o aumento das contracções de Braxton-Hicks são sinais de que o parto está a dias de distância. O rebentar das águas pode ou não ser o primeiro indicador de que o parto começou. No entanto, as águas rebentam apenas em 15% das mães e apesar do que Hollywood nos faz crer, é mais frequente uma pequena perda do que um grande esguicho.

Sê paciente: se o parto não começar esta semana ou na próxima lembra-te que apenas 4-5% das mulheres dão à luz na data prevista. Se esta é a tua primeira gravidez, podes esperar que aconteça entre 2 dias a 2 semanas mais tarde. Podes distrair-te, ficando atenta aos movimentos fetais, para te assegurares de que tudo está bem com o teu pequenote. Se os movimentos começarem a decrescer substancialmente, tenta não entrar em pânico e telefona imediatamente ao teu médico ou parteira.

Se ainda não decidiste se vais amamentar ou não, aqui fica uma boa razão: alguns especialistas estimam que as mães gastam 400-700 calorias por dia quando amamentam e, para compensar, tens de comer cerca de 500 calorias extra por dia (uma boa oportunidade de comer colheradas de gelado).

 [Textos traduzidos e adaptados do site pregnancy.baby-gaga.com]

 

Blog da Jornalista Sarcástica: "Desculpa, tenho de ir."

«Achei sempre incrível como é que os nossos corpos sabem como fazer e ter bébés. Há algum manual sobre divisão de células e como a placenta cresce?

Quando o fim da gravidez se aproxima, não é estranho para o teu corpo começar a dar sinais que avisam  que 'um bébé está a chegar!'

Sim, os teus pés incham e as tuas ancas alargam, mas não são as únicas coisas que acontecem. Os teus intestinos, aha, começam finalmente a mover-se. Sim! Todas estas semanas de obstipação estão a chegar ao fim! De facto, as coisas provavelmente estão a movimentar-se por lá.

É duro para mim usar estas palavras, mas para continuar, vou já dizê-las: Vais ter diarreia. As corridas. A diarreia. Chama-lhe o que quiseres, mas vais passar mais tempo na casa de banho.

Para mim, 'as corridas' sempre aconteceram sem se notarem muito. Num minuto, estou na casa da banho a lavar os dentes com o meu marido, e no minuto seguinte estou a correr pelo hall a gritar 'Tenho de ir!'

Penso que a pior parte sobre a diarreia enquanto grávida é que é quase impossível parecer graciosa enquanto se corre para a casa de banho. Como é que se consegue? Tentas chegar à casa de banho em dois segundos ou menos, com uma bola gigantesca de basquetebol a sair da tua barriga.

Quanto mais cedo aprenderes a aceitar que não consegues fazer uma corrida parecendo graciosa, melhor. O que interessa o que pensam? Estás grávida de nove meses. Desafio alguém a meter-se contigo.» 

[Textos traduzidos e adaptados do site pregnancy.baby-gaga.com]

  


As minhas impressões...

 

 

[19-03-2008] - Dia da depilação

Hoje é o dia da minha depilação. Vou livrar-me de pelo menos um kg de pêlos e o que interessa é que vou pesar menos. Eh! Eh!

A esteticista vai-se assustar com esta selva, mas tem mesmo de ser!

publicado por xana às 00:18
Link | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 12 de Março de 2008

2.ª Gravidez:Semana 36

pregnancy cartoon

[No advogado]

Desenvolvimento Fetal:

A contagem decrescente continua... e relativamente ao desenvolvimento fetal: a maioria dos ossos do seu pequeno corpo estão agora completamente duros, dando uma estrutura sólida que lhe permite nascer para o mundo. Sim, senhoras e senhores, estamos estruturalmente preparados para um lançamento seguro. Notícias da forma física: o seu tónus muscular tem melhorado nestas últimas semanas e ficarás impressionada pelo seu reflexo de agarrar (se deixares o teu dedo na palma da sua mão). Relativamente ao desenvolvimento genital: se vais ter uma menina, os grandes lábios já estão formados.

Relativamente aos fluidos: o líquido amniótico decresceu nestas últimas semanas, apesar do bébé continuar a engolir líquido (juntando cada vez mais mecónio para o seu primeiro cócó) e alguma vernix caseosa. Ele estará mais do que preparado para engolir e digerir leite após o nascimento. 

 [Textos traduzidos e adaptados do site pregnancy.baby-gaga.com]

Sintomas:

Se ainda não o fizeste, necessitarás de pôr a tua casa "à-prova-de-bébé". Sabemos que não tens muita energia agora, mas esperar até que o bébé comece a gatinhar não é a melhor estratégia. Arranja os fechos dos armários e as persianas. Esconde todos os químicos, detergentes e aerosóis, visto que os recém-nascidos são muito sensíveis e podem ficar com alergia ou irritação. Pensar em remover todos estes produtos pode ser esmagador, por isso começa aos poucos. Usa vinagre para limpar  e se estás a planear em pintar o quarto do bébé, tenta manter-te afastada. Pensa também em comprar lençóis e almofadas orgânicas de algodão ou aprovadas pelo dermatologista para o berço. É aborrecido pensar em tudo isso agora, mas acredita: logo que o teu filho esteja cá fora, vais ter muito menos tempo para pensar em tudo isto.

[Textos traduzidos e adaptados do site pregnancy.baby-gaga.com]

 

Blog da Jornalista Sarcástica: "Já chegámos?"

«Se prestaste atenção a alguns livros de gravidez, com certeza que leste que a maioria dos bébés nascem entre as 36 e as 41 semanas.

Juro, parece-me que todas as mulheres, especialmente mães pela primeira vez, pensam que o bébé vai nascer às 36 semanas. Um palpite: provavelmente não.

Eu sei, eu sei. Sou uma pessoa malévola. Como posso eu dizer que o teu bébé não vai nascer hoje? Sabes que tens pensado nisso.

Espera, o que é essa dor, é o parto? Oh, talvez seja o parto? Será o parto? Não.

Eu sei que é difícil de ouvir, mas quanto mais cedo aprenderes a aceitar a cruel verdade de que partos rápidos só acontecem às outras, mais cedo irás continuar com o resto da gravidez.

Preocupar-se com o facto de ser ou não hoje o dia não irá fazer com que o bébé saia mais depressa. Acredita, já tentei.

Olhas-te ao espelho e pensas como é que podes ficar maior. Não há espaço para o bébé! Tu SABES que tens de entrar em trabalho de parto mais cedo. Infelizmente, o teu corpo tem outros planos. Planos de manter o bébé para sempre!

Pensa assim: Preferes que o bébé fique mais tempo agora, quando é um feto, ou que fique em casa depois da universidade até aos 30? Pelo menos agora, se o bébé está na tua barriga, as pessoas irão sentir pena de ti e dar-te-ão gelados e bolos. Quando o miúdo regressar da universidade? As pessoas andarão a falar nas tuas costas.

Ficar grávida mais algumas semanas vale a pena.» 

 

[Textos traduzidos e adaptados do site pregnancy.baby-gaga.com]

  


As minhas impressões...

 

 

[12-03-2008] - Mais análises...

Esta semana tenho de fazer mais análises. Mais uma manhã inteira para fazer a análise da diabetes e restantes.

Tenho andado com uma vontade louca de comer doces e tudo o que tenha açúcar, por isso espero que todas as análises estejam normais.

Com esta mania de comer guloseimas o meu rabo aumentou desmesuradamente e tão cedo não vou à praia por vergonha! Sinto-me a transbordar por todos os lados. Não me consigo mexer para lado nenhum. Pelo menos as dores de costas já não são tão más.

Psicologicamente, ando um pouco em baixo. Nada relacionado directamente com a gravidez, penso que é tudo hormonal!

[13-03-2008] - Visita ao hospital

Hoje visitei a maternidade de um hospital´público. Não sei muito bem para onde vou, visto que a minha médica não trabalha para nenhum hospital público, só privados. Quando acontecer, onde estiver mais perto, é para onde vou. De qualquer modo senti curiosidade em visitar uma maternidade e lá fui.

Como já passei por um aborto e tive que ser submetida a uma dilatação e curetagem, já fiquei a conhecer o piso da maternidade de um hospital privado. Correu tudo muito bem, mas não quis voltar lá devido à má recordação.

Hoje lá fui visitar o hospital público: fiquei impressionada pela positiva e adorei as instalações e todo o pessoal.

Agora todos os dias acordo a pensar 'Será hoje que vou sentir algumas contracções?'.

[14-03-2008] - O parto

Agora ando numa fase em que: quero que o parto aconteça, porque todos os dias acordo a rebentar pelas costuras de tão inchada - mãos, cara, pernas, pés -; não me consigo mexer (calçar meias ou sapatos é uma aventura digna de uma comédia); sinto-me gorda, enooorrrmmmeeee e estou ansiosa por frequentar as minhas aulas de grupo de localizada.

Por outro lado, quero que o parto aconteça o mais tarde possível, com medo das dores e de tudo!

Com o curso de preparação para o parto perdi muitos dos receios que tinha, mas como sou eu que vou viver tudo, não sei como irei reagir. Logo se verá!

[17-03-2008] - Arrumar assuntos

Tenho ainda imensos assuntos para arrumar quer profissional, quer pessoalmente. No entanto, já estou numa fase em que não me preocupo tanto. Tem mesmo de ser. Aliás, lá no trabalho está tudo muito mais calmo e o verdadeiro trabalho vai começar quando estiver de licença de maternidade.

Mentalmente, estou a começar a encontrar disponibilidade para mim própria e para o bébé.

Agora ando sempre atenta a todos os sinais de parto. Nos últimos dias tenho sentido contracções durante alguns minutos. São bastante seguidas, mas não se prolongam muito. Só as vou levar a sério quando durarem pelo menos uma hora ou mais. Ou se a bolsa das águas rebentar, claro!

O meu instinto diz que este pequenote é muito dorminhoco e quer ficar aqui na minha barriga o mais possível! Logo se verá!

De qualquer modo tenho consulta marcada para o final do mês onde a médica me vai fazer o 'toque' pela primeira vez, ou seja, avaliar se o colo do útero já começou a amadurecer e a preparar-se para o parto.

[18-03-2008] - Contagem decrescente: faltam 23 dias!

Falta menos de um mês (AI!) para o parto. Convence-te: ele tem MESMO de sair cá para fora. Der por onde der!

Vinte e três dias.... Estou estupefacta!

publicado por xana às 00:27
Link | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 5 de Março de 2008

2.ª Gravidez:Semana 35

pregnancy cartoon

 

Desenvolvimento Fetal:

Parabéns! Carregas agora quase 2,700Kg de bébé, sem contar com o líquido amniótico, o cordão umbilical ou a placenta. Estamos impressionados porque é muito trabalho non-stop. Já te sentes orgulhosa? Fizeste um excelente trabalho!

Nesta altura, o teu bébé está quase a rebentar pelas costuras dentro do útero, qua faz com que as suas tentativas de se mover um desafio. Claro que o teu bébé teimoso continua a tentar dar voltas como se tivessem muito espaço. O acumular de depósitos de gordura do bébé começa a equilibrar-se, por isso quando nascer estará pronto para regular a sua temperuatura corporal

 [Textos traduzidos e adaptados do site pregnancy.baby-gaga.com]

Sintomas:

Temos a certeza que notaste que as contracções estão a aumentar e apesar do apelo óbvio do fim da gravidez, tenta não exagerar ao declarares que estás em trabalho de parto. Claro, que há-de chegar uma altura em que as contracções serão contínuas e aí estarás em trabalho de parto e SIM é altura do "agarra nas malas que vamos ter um bébé".

Mas enquanto isso não acontece, a tua melancia está melhor que nunca, já para não mencionar as dores de costas e o cansaço. Aguenta-te! Logo que o teu bébé esteja cá fora, tudo isto será uma memória difusa. Por isso, faz umas sestas sempre que possível e mantém-te hidratada com água e tenta imaginar como tudo isto será giro quando encarado em retrospectiva.

 O teu médico ou parteira irão começar a monitorizar a diminuição do cérvix e a dilatação para prever o parto. Se o teu cérvix já está dilatado o parto não estará longe, apesar de haver algumas mamãs que ainda andam com o cérvix dilatado durante alguns dias antes do parto. E se ainda não ouviste falar do rolhão mucoso (que protege o útero de infecções), isso é um dos sinais de parto.

Mas se por acaso notares que houve algum corrimento anormal não hesites em contactar o médico. Provavelmente pode não ser nada, mas não precisas de stress extra agora.

Vamos falar de dor. Relatórios sobre a intensidade da dor sentida durante o parto demonstram que variam de mulher para mulher. A dor sentida depende de várias coisas, nomeadamente os nossos próprios limites da dor, a medicação, a posição de dar à luz, a posição fetal, nascimentos prévios, a tua saúde em geral e o ambiente actual do parto. Claro, há partos naturais, cesarianas, epidurais e outros medicamentos para as dores que contribuem para a tua própria experiência da dor durante o parto.

O ideal seria tentares estar o mais relaxada possível e estar preparada para aceitar a dor como parte do processo de nascimento. Na realidade, a tua experiência no processo de nascimento é única para o teu corpo e única no modo como escolheres responderes a ela.

A dor é um processo de duas partes: a primeira parte é a experiência física da dor, e a segunda é a reacção emocional à tua experiência - e essa é a parte que mais tens de controlar.

Escolher aceitar e suportar a dor do parto (com ou sem medicação) pode ser uma experiência poderosa para qualquer mulher, bem como tornar o processo de nascimento mais fácil para quem te assiste.

 [Textos traduzidos e adaptados do site pregnancy.baby-gaga.com]

 

Blog da Jornalista Sarcástica: "Uhhh, posso ter uma mãe diferente?..."

«Quando era adolescente, era normal gritar que "não tinha escolhido nascer! Ninguém me perguntou se queria nascer!" Geralmente, isto acontecia antes de bater com a porta e chorar em cima de uma almofada, porque os meus pais não me deixavam sair depois da meia-noite.

No início da minha gravidez, nove mês pareciam muito tempo. Sempre que tinha preocupações sobre o bébé ou sobre ser mãe, lembrava-me que faltava muito tempo.

Mas agora, com 35 semanas, ter um bébé já não está assim tão longe! Considerando que que às 36 ou 37 semanas muitos médicos acham normal entrar em trabalho de parto, o momento de ter o bébé está a aproximar-se rapidamente. 

Não sei quantas vezes chorei porque tinha a certeza de que o meu bébé me iria "detestar". Eu sei que não estou sozinha. Tenho uma amiga que às 38 semanas preocupava-se com o facto do seu bébé detestá-la.

Não faz sentido nenhum que os nossos bébés nos detestem. Nunca conheci nenhum bébé em toda a minha vida que detestasse a mãe. Os bébés amam as suas mães mais do que ninguém neste mundo. Nós somos as mamãs!

Vou entrar num limbo e acusar as hormonas de tudo isto. Deixem-me colocar as coisas deste modo: os vossos bébés não vos irão detestar. Não vão querer uma mãe diferente. Não vão abrir os olhos, olhar para vocês e ficar embaraçados. Eles terão pelo menos a decência de esperar pela adolescência para o fazerem.»

 

[Textos traduzidos e adaptados do site pregnancy.baby-gaga.com]

  


As minhas impressões...

 

 

[05-03-2008] - Ando a pensar demais...

À medida que as semanas passam e vejo a hora do parto a aproximar-se assaltam-me aqueles medos descontroláveis! Mas por incrível que pareça o medo não é do parto em si, mas da minha estadia no hospital. Só de imaginar que tenho de ficar a dormir num hospital - algo de inédito para mim - e estar vestida todo o dia com uma camisa de dormir,  até me dá arrepios.

 

 

[06-03-2008] - Ando a pensar demais II

Há dias em que quase entro em pânico só de pensar que a qualquer momento, esteja onde estiver, tenho que largar tudo e correr disparada para o hospital.

Só penso que:

1) não estou preparada;

2) nunca vou estar preparada por mais tempo que passe;

3) não tenho a depilação feita;

4) não tenho a casa limpa;

5) tenho tudo desorganizado;

6) será que me falta comprar mais qualquer coisa?...

7) será que a roupa do bébé lhe vai servir?...

8) ainda não acabei o curso de preparação para o parto;

9) ainda não fiz as análises todas;

10) tenho uma consulta marcada para o final do mês;

11) ainda não deixei tudo preparado no trabalho para a minha ausência;

11) pânico, pânico, pânico...

12) ainda não comprei banheira.

publicado por xana às 00:51
Link | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 27 de Fevereiro de 2008

2.ª Gravidez:Semana 34

pregnancy cartoon

Desenvolvimento Fetal:

O teu bébé está em movimento! Ele tem estado a mover-se bastante no teu ventre até agora (comprimindo os teus órgãos internos), mas agora está a planear mudar de posição para a tua pélvis esta semana. Se ainda não reparaste, vais sentir uma mudança de peso que assinala que o teu bébé mudou de posição, com a cabeça para baixo, ficando junto ao osso púbico. Notícias do fígado: apesar de ainda não totalmente formado, o fígado do teu bébé é agora capaz de processar uma certa quantidade. Em geral, o desenvolvimento físico pré-natal do bébé está praticamente concluído e ele está pronto para o mundo. Claro, que se espera que ele ganhe mais peso, por isso ainda não estás na tua capacidade máxima, apesar de sentires que já estás.

 [Textos traduzidos e adaptados do site pregnancy.baby-gaga.com]

Sintomas:

Obviamente que a grande mudança para ti é a mudança de peso. Agora que o bébé se encontra na tua pélvis, vais começar a andar como se carregasses uma melancia entre as pernas. Neste momento caminhas como um pinguin. Conforta-te com este pensamento: está quase. Logo, logo só terás que o carregar nos teus braços.

Esta mudança de peso significa que podes respirar melhor, agora que os teus pulmões não estão comprimidos, mas esta nova posição aperta a tua bexiga.

Se recentemente tens reparado em algumas borbulhas da tua barriga podes ter uma espécide de urticária

Na tua próxima consulta o teu médico provavelmente pedirá para fazeres análises ao Grupo B Estreptococus. Desde que tenhas um sistema imunitário forte, não tens de te preocupar, mas o teu pequenote é mais susceptível a complicações de saúde como meningite, pneumonia e infecção sanguínea se não for diagnosticado e tratado. Por isso, as análises são boas para controlar.

 [Textos traduzidos e adaptados do site pregnancy.baby-gaga.com]

 

Blog da Jornalista Sarcástica: "Que tumor tão giro!"

«Sempre achei uma regra de ouro não assumir que uma mulher está grávida a não ser que veja um bébé a emergir. Porquê? Nunca sabes quando poderás estar errada.

Por exemplo, uma vez fui com uma amiga gravidíssima ao Starbucks. A empregada perguntou à minha amiga se ele estava grávida. "Não," disse eu, sarcástica. "É só um tumor enorme."

"Já tive um tumor no estômago que me fazia parecer que estava grávida de seis meses", respondeu ela, arruinando a minha piada.

Eu e a minha bocarra!

Por isso, não foi surpresa nenhuma quando algumas pessoas não reconheciam à primeira a minha gravidez. Parecia que tinham que perguntar sempre se eu efectivamente estava grávida.

"Deseja um pouco de vinho para começar," perguntaria o empregado de mesa.

"Posso ajudá-la," perguntava a balconista da Victoria Secret.

"Massagem pré-natal? Está grávida?" perguntava o massagista.

"Não, é só um tumor mas quero fingir que é o meu bébé," apeteceu-me responder.

Por isso é que há espaço para empresas que fazem t-shirt's: "Será que está ou não" cansada. Às vezes apenas queres olhar para alguém e dizer "Sim, estou estafada. O que vais fazer em relação a isso?"» 

[Textos traduzidos e adaptados do site pregnancy.baby-gaga.com]

  


As minhas impressões...

 

 

[27-02-2008] - As dores... Onde? Nas costas.

Pois é, hoje vou queixar-me à minha médica das dores nas costas. Como nunca me queixei de nada, vai ser uma estreia.

Hoje é dia para mais uma consulta.

Nestes dias de consulta é quando posso relaxar um bocadinho, visto que falto algumas horas ao trabalho para mudar de ares. Apanho um transporte público e vou a ler. Algo que muito raramente posso fazer. Vejo outras pessoas e ando cá fora. Pelo menos passo algumas horas sem estar fechada no escritório.

Gosto muito do meu trabalho, mas agora grávida tenho sentido muito prazer em caminhar um pouco cá fora.

As perguntas da praxe da minha médica: como me tenho sentido, se tenho sentido contracções e, o meu pior pesadelo, vai-me pesar!

Já estou com 71Kg. Comecei com 60Kg porque tinha engordado 2Kg nas férias de Verão.

O meu peso normal geralmente é 58Kg.

Já lá vão 11Kg, não contando com aqueles 2Kg que já cá estavam e que se escaparam da minha dieta de Verão.

 

Para além disso, a minha última ecografia das 32 semanas quase rebentava com a escala: o peso médio do bébé já vai em 2.200Kg, quando deveria ter pelos padrões normais 1.600Kg. Estou mesmo no limite do percentil 80!

Nem sequer tenho diabetes gestacional!

Vai sair daqui um bébézão!

[29-02-2008] - Há dias....e dias...

Sempre que me levanto pela manhã fico alerta para ver se o bébé mexe. Após 8h a dormir quero logo ter a certeza de que está tudo bem. Só que nem sempre é assim.

Fico muito preocupada à espera que ele se mexa durante a manhã.

Agora ando num alerta total para sinais de parto ou outros que me pareçam estranhos, só que por vezes tenho medo ou de exagerar ou de ignorar algo que seja importante.

Há dias em que só me apetece ficar em casa e dias em que me apetece sair para não ficar paranóica com alguns pensamentos e macaquinhos no sótão.

publicado por xana às 00:12
Link | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 20 de Fevereiro de 2008

2.ª Gravidez:Semana 33

pregnancy cartoon

Desenvolvimento Fetal:

Para todo o peso e tamanho que arrastas nestes dias, pensas que o teu bébé pesará muito mais que uns meros 2Kg e medirá mais do que 43 cm, mas não, este é o tamanho médio de um bébé na 33.ª semana. Em termos de aparência, ele está a ficar cada vez mais bonito e gordinho à medida que acumula cada vez mais gordura. E como tens vindo a reparar ele está a ficar cada dia mais forte. Agora é possível observar o pontapé só olhando para a barriga, mas isso já sabias, não é? Apesar de estar cada vez mais forte, o teu bébé está a ficar sem espaço para se mover, por isso a quantidade de movimentos decrescerá nas últimas semanas, apesar daquele pontapé forte que ele tem estado a treinar. Sabias que vais continuar a sentir os seus movimentos mesmo durante o parto?

[Textos traduzidos e adaptados do site pregnancy.baby-gaga.com]

 

Sintomas:

Aqui vai uma boa maneira de lidares com a tua impaciência galopante: faz o teu plano de acção para o grande dia. É um passo importante e necessário que também pode ser divertido e calmante. Vai buscar papel e uma esferográfica. Se pensares sobre isso, planear todos os detalhes agora pode ser bom, logo que o caos e a dor de parto comecem. Isto inclui fazer a mala para a maternidade (incluindo roupas confortáveis, material de leitura, talvez um i-pod e a tua câmara de filmar). Aprende o caminho para a maternidade. Se vais fazer o parto em casa, assegura-te de que tens o quarto preparado (equipado com a tua música favorita) e todos os instrumentos necessários prontos para usar. Claro, memoriza o número do teu médico ou da tua parteira no telemóvel.

Massajar o períneo (a área à volta da vagina) pode reduzir a possibilidade de rasgar durante o parto e nada melhor do que agora para começar. Está sempre preparada, visto que a partir de agora é completamente concebível que possas entrar em trabalho de parto em qualquer altura! No entanto, ainda faltam sete semanas.

[Textos traduzidos e adaptados do site pregnancy.baby-gaga.com]

 

Blog da Jornalista Sarcástica: "Mãe leiteira, NUNCA!"

«Nunca tive intenção de amamentar os meus filhos. Para ser honesta, amamentar pareceu-me incrivelmente grosseiro. Porque é que quereria pôr um bébé no velho "saco-de-divertimento"? Bem, os custos do leite em pó, já para não mencionar os benefícios para o bébé, que me convenceram a tentar.

Muitas mulheres como eu decidiram ter aulas sobre amamentação antes de terem o bébé. O único problema com este tipo de aulas é que explicar a alguém como amamentar um bébé é como explicar andar de bicicleta. Pensa nisso; o que dirias a alguém que precisasse de aprender a andar de bicicleta? "Senta-te na bicicleta e começa a pedalar!"

Bem, tem o bébé e põe-no na tua mama. Engenhoso, não?

Não sei bem porque é que oferecem estas aulas de amamentação. A única coisa que a minha aula de amamentação fez foi assustar-me. "Querem que eu ponha a boca do bébé ONDE?"

No final do meu curso de amamentação, a instrutora, uma senhora que parecia adorar a sua almofada que parecia exacatamente como uma mama, decidiu mostrar à turma um vídeo de mulheres a amamentar, mostrando os mamilos de mulheres que não conhecia de lado nenhum. Mamilos dentro das bocas dos bébés.

Sai dessa aula a chorar. "Parecia um chocolate grande e molhado de Snickers!" Soluçei no peito do meu marido. "Eu.Não.Consigo.Amameeeeennnntaaaaarrrrr!"

A parte mais divertida desta história é que acabei por bombear exclusivamente para o meu primeiro filho durante sete meses e amamentei o segundo. Por isso, se estiveres a pensar nisso, tenta. Sim, irá doer no início à medida que o teu corpo se habitua a ter um bébé a morder o teu mamilo. Sim, as tuas mamas vão ficar mesmo grandes. E sim, melhora à medida que o tempo passa. Prepara-te para mãos estranhas a mexerem na tua mama no hospital. Não te dizem isso nas aulas de amamentação.» 

 

[Textos traduzidos e adaptados do site pregnancy.baby-gaga.com]

  


As minhas impressões...

 

 

[20-02-2008] - As dores de costas estão a dar cabo de mim...

Tenho tido uma gravidez santa e não me tenho queixado de nada, mas ultimamente tenho sentido umas dores de costas insuportáveis que não me deixam durante todo o dia.

Mudo de cadeira, levanto-me, caminho, nada! Já não sei o que fazer!

É bem verdade o que dizem: que o terceiro trimestre vale pelos outros dois inteiros!

O problema dos tornozelos inchados foi resolvido com meias de descanso. Nunca mais tive pés inchados.

As dores nas costelas flutuantes também me atormentam!

Até já pensei em levar uma almofada para o trabalho, mas receei que fossem pensar que estava a preparar uma mini-cama para tirar sonecas sem ninguém ver.

 

[21-02-2008] - O diário da minha gravidez

Logo que fiquei grávida da primeira vez comprei daqueles Diários da minha Gravidez todo catita. Infelizmente a gravidez não foi bem sucedida e com muita tristeza tive que arrumar o diário longe da minha vista.

Ainda o tenho, mas ainda não tive coragem de lá escrever. Acho que só vou escrever alguma coisa depois do bébé nascer. De qualquer modo o meu verdadeiro diário é este blog.

[22-02-2008] - Mala da maternidade

A minha mala para a maternidade está quase pronta. Só preciso de lavar mais algumas roupas do bébé e comprar mais alguns itens e fica pronta.

Ultimamente não tenho sentido contracções nenhumas e faz-me muita confusão o facto do bébé não mexer tanto como antes. Eu sei que o espaço está a ficar mais reduzido, mas assusta-me!

No final do dia é quando ele se mexe mais.

Cada vez mais fico atenta a esses sinais. Ando novamente paranóica com isso. À medida que o tempo passa só quero que tudo esteja bem com ele e rezo por isso.

Por isso é que demorei tanto tempo a fazer as compras e fi-las praticamente todas de uma só vez. Nada do que compre me interessa. Só a saúde dele!

Só às 33 semanas comecei a fazer a mala para a maternidade que ainda nem sequer está totalmente pronta.

Ontem comprei mais algumas coisas:

⇒ colchão muda-fraldas

⇒ escovilhão para lavar os biberões

⇒ mamilos de silicone

 

Na mala ainda me falta pôr:

⇒ toalha do bébé

⇒ as roupas do bébé

⇒ os gorros do bébé

⇒ as minhas camisas de dormir

⇒ cuecas descartáveis

⇒ os meus produtos de higiene pessoal

⇒ uma muda de roupa para sair da maternidade

[23-02-2008] - A realidade: "Socorro, vou ser mãe!"

Só comecei mesmo a cair nesta realidade óbvia quando comecei a receber os primeiros presentes. A minha cara de choque quando comecei a receber as primeiras roupas para o bébé. A minha DUPLA cara de choque quando fomos encomendar a mobília de quarto. A minha TRIPLA cara de choque quando fomos comprar o carrinho, alcofa e ovo.

No futuro vou ficar mesmo EM CHOQUE quando tudo isto estiver em casa!

Para já as roupinhas a secarem no estendal são a única evidência de que vou mesmo ser mãe! Às vezes fico a olhar para o estendal feita parva!

Quando vier a mobília e o carrinho é que vou ficar MESMO idiota!

Arranjar a mala para a maternidade já me parecia algo irreal e de outra dimensão!

[25-02-2008] - Queixinhas

As dores de costas durante todo o dia non-stop, esteja eu sentada, deitada ou em pé, estão a dar cabo de mim literalmente falando!

Estas dores estão concentradas apenas do meu lado esquerdo e provavelmente devem-se à posição do bébé.

Quando não são as dores de costas são as dores junto às minhas costelas.

Já não sei o que fazer...

É que não me consigo concentrar em mais nada para além desta dor. Têm sido uns dias difíceis...

publicado por xana às 00:15
Link | comentar | ver comentários (3) | favorito
Quarta-feira, 13 de Fevereiro de 2008

2.ª Gravidez:Semana 32

pregnancy cartoon

 Desenvolvimento Fetal:

Das últimas notícias do ventre, o teu bébé já desenvolveu a sensibilidade à temperatura! Isto significa que receberás um pontapé se colocares algo quente na tua barriga.

Para os fans de Elton John, sim o bébé tem olhos azuis. Nesta altura, todos os bébés têm, apesar de depender da sua disposição genética, isso pode mudar após o nascimento (ou entre agora e o parto), mas para já, são azuis.

Graças à recente maturação dos seus pulmões e a um extraordinário sistema imunitário, mais de 90% dos bébés nascem na sua 32.ª semana, sobrevivendo a um parto prematuro. Mesmo que o teu bébé esteja a planear sair mais cedo, as suas possibilidades de sobrevivência estão a seu favor.

Tempo para celebrar numa festa do bébé!

 

Sintomas:

Se a tua família está por perto, é tempo de discutir o que vai acontecer quando efectivamente entrares em trabalho de parto. Claro, o parto em si pode ser uma experiência esmagadora para as pessoas que o presenciam pela primeira vez, por isso informa de que vai haver sangue, suor, muco e possivelmente um pouco de cócó (se já não o sabias, é provável que durante o parto ao fazeres força libertes um pouco de cócó - é completamente normal). Mesmo os companheiros com estômago fraco podem ajudar a tornar o processo do parto mais tolerável com ajuda na respiração, massagens e alguma força: "Eh! Essa foi uma grande contracção, querida!" (Agora fuja! Antes que ela lhe parta o pulso!). Para os de estômago forte os papéis de cameraman e 'cortador-oficial-do-cordão-umbilical' estão sempre disponíveis. Fale com o seu médico ou parteira com antecedência para que estejam preparados para que outra pessoa esteja presente durante o parto.

Surpresa! Os sintomas do 3.º trimestre ainda não irão desaparecer. Se acabaste de regressar de fazer chichi, já sabes que a tua bexiga está próxima da terra-de-ninguém. Estas alegrias irão persistir até ao dia do parto. Tem cuidado com a tensão baixa durantes estas últimas semanas. O teu sangue tem tendência a acumular-se nos membros inferiores, havendo uma baixa pressão craneana.

 

Blog da Jornalista Sarcástica: "De todos os nervos..."

«Há um subproduto no final da gravidez que muitas mulheres desconhecem: dor do nervo ciático.

O teu nervo ciático é um nervo enorme que vai desde o teu rabo até ao teu tornozelo. Se estás grávida e sentes uma pequena dor algures entre o teu rabo e ao longo da tua perna, parabéns, é o teu nervo ciático.

Por alguma razão que nunca irei compreender, decidi ir até à mega-store Ikea próximo do final da minha segunda gravidez. Estava gravidíssima, carregando um bébé-monstrinho na barriga e decidi procurar camas juntamente com o resto da cidade.

Na altura em que me vim embora do Ikea, não conseguia andar. Para encurtar uma longa história, não andava 'normalmente' até 3 semanas após o nascimento do bébé. Basicamente o bébé encontrava-se numa posição em que estava a pressionar o meu nervo ciático.

Tentei de tudo: frio, calor, esfregar, alongar, permanecer no lado oposto. Nada funcionou. Foi ao ponto de não conseguir andar até à casa de banho sem chorar.

O momento mais alto desta experiência foi quando fui à loja da Target comprar algumas coisas. Geralmente, ficava no carro com a minha dor ciática, mas estava aborrecida e decidi arriscar. Consegui fazer metade do caminho antes que acontecesse: não consegui dar mais um passo. Já estava com uma dor enorme, o que chamou a atenção. Acrescentando o facto de ter tido um grande coxear que parecia uma actuação circense.

Mulheres aproximavam-se para me dar as suas condolências. 'Quanto tempo falta?', perguntavam. Ficavam com um olhar de tristeza quando lhes dizia as semanas que faltavam. 'Pobrezinha', diziam, antes de se irem embora.

O meu marido veio finalmente em meu socorro e fez-me subir para cima do carrinho do supermercado, com a minha enorme barriga, representando a sua própria versão do Titanic 'I'm the king of the world!'.

Tenho a certeza que todos olhavam embasnacados.» 

[Textos traduzidos e adaptados do site pregnancy.baby-gaga.com]

  


As minhas impressões...

 

 

[13-02-2008] - Como o tempo passa...

O tempo tem passado rapidamente.

O trabalho encontra-se já numa fase mais calma e tenho tentado sair a horas decentes.

Esta semana tenho conseguido sair cedo, porque tenho sentido mais necessidade de descansar.

Todas as noites tenho sentido aquelas dores semelhantes às dores pré-menstruais, que a monitora do curso de preparação para o parto chama de contracções.

Sempre que me deito ou recosto no sofá as contracções atenuam-se.

Apercebo-me agora que qualquer stress ou cansaço passa automaticamente para a barriga, mesmo que não me sinta cansada.

 

[14-02-2008] - Ecografia das 32 semanas

É já no próximo dia 18/02/2008 a ecografia das 32 semanas.

Sempre que tenho que fazer uma ecografia fico muito ansiosa, aterrorizada!

Tenho sempre medo que me dêem alguma má notícia (isto são resquícios daquela ecografia que pôs fim à minha, digamos, 1.ª tentativa).

Fico de tal maneira aterrorizada que desato a chorar, mas até fica bem porque o médico pensa que sou mais uma grávida chorona.

Há tanta gente grávida que me diz que estão sempre ansiosas pelas ecografias para poderem ver o bébé, mas como tive aquela má experiência, fico aterrorizada.

[18-02-2008] - A ecografia das 32 semanas

Lá fui para a ecografia.

Resultados: está tudo bem. O bébé neste momento já pesa 2.200kg e encontra-se no percentil 80, um percentil um pouco elevado para as semanas que tenho.

Vamos ver se ele não engorda muito mais, senão estou tramada!

publicado por xana às 00:40
Link | comentar | ver comentários (6) | favorito
Quarta-feira, 6 de Fevereiro de 2008

Semana 31

Regressar

pregnancy cartoon

 

Desenvolvimento Fetal:

O teu bébé está mais próximo do seu peso e altura que terá por altura do nascimento. Com cada camada de gordura, a pele do teu bébé começa a ter uma aparência mais normal. Notícias pesadas: o teu bébé vai continuar a pesar mais todas as semanas. Era mesmo isso que precisavas. Mais peso para carregar!

O seu sistema imunitário fortaleceu-se nestas últimas semanas. Obviamente, que o seu sistema imunitário será mais fortalecido através da amamentação e à exposição ao exterior. Os seus ossos estão flexíveis para permitir a sua passagem pelo canal vaginal.

 

Sintomas:

Já sentiste algo que suspeites serem contracções? As contracções de Braxton-Hicks fazem parte deste terceiro trimestre. Chamadas de "contracções falsas de parto", estes espasmos não devem ser confundidos com um parto prematuro. Estas contracções não são dolorosas. Se sentires contracções mais do que quatro vezes numa hora ou alterações no muco vaginal, contacta o teu médico imediatamente.

Neste terceiro trimestre pode ocorrer uma expulsão prévia de leite até ao dia do parto. Compra uma embalagem de discos para os mamilos para proteger as tuas roupas e salvar alguma da dignidade que te resta.

Visto que o bébé vai crescer cada vez mais, apenas tens que te sentar, relaxar e aguentar a azia e as dores das costas. Para melhorar a azia podes comer menos em cada refeição e podes optar por fazer refeições mais pequenas, mas mais frequentes. Quanto às tuas costas, levanta os pés e eleva-os acima do coração, verifica uma vez mais a lista de nomes e quantos itens te falta comprar para a mala da maternidade.

 

Blog da Jornalista Sarcástica: "É o meu parto e choro se quiser"

«Algures no Grande Esquema de Todas as Coisas Relacionadas com a Vagina, uma pessoa aparece com a ideia de um "Plano do Parto".

Para aquelas de vós que não fazem a mínima ideia do que estou a falar (presumindo que se mantêm afastadas dos foruns da internet, como vos disse!) um plano do parto é basicamente auto-definido. É um plano que explica como queres dar à luz.

Os nascimentos dos meus dois filhos não poderiam ter sido mais diferentes. Quando a minha filha nasceu em Julho de 2004, sofri durante uma gravidez longa e stressante. O meu plano era: ter um bébé com o mínimo de dor possível. De facto, se pudesse ter o bébé enquanto dormia, seria excelente.

Não fiz nenhuma pesquisa relativamente ao parto. Porque o faria? Queria uma epidural no primeiro segundo que senti o mínimo desconforto. Não é necessário dizer que quando comecei a ter contracções, passei-me completamente.

Com o meu segundo filho, tentei um planeamento mais avançado. Pesquisei na INternet, li livros e procurei nos fóruns onde as mulheres discutiam os prós e os contras de ter epidural. Aprendi sobre o tipo de medicamentos disponíveis. Ouvi CD's de Hipnonascimento e tentei consciencializar-me. Até fiz um Plano do Parto. Basicamente entrei numa de: quero fazer o que quero e ninguém me pode impedir!

Conheço muitas mulheres que ficaram um pouco ansiosas com o planeamento dos seus partos. Quiseram cópias impressas e distribuídas pelas enfermeiras do hospital. Massacraram os seus médicos durante os checkups sobre o que era ou não permitido.

Se é o teu primeiro filho: é bom ter desejos; é óptimo educares-te para o processo de nascimento e saber o que está ou não disponível. Mas quando um ser humano sai da tua 'vajayjay' as coisas podem-se tornar confusas. Talvez queiras anestesia. Talvez decidas que queres ficar de gatas e ladrar como um cão. Talvez decidas denunciar todos os homens pela sua capacidade de produzir esperma.

Quando estás de quatro, a ladrar como um cão, a expressão "Plano de Parto" será uma das últimas coisas em que irás pensar. Poderás ficar conhecida como a "Louca do quarto 203", mas pelo menos conseguiste fazer tudo aquilo que querias.»

[Textos traduzidos e adaptados do site pregnancy.baby-gaga.com]

 

As minhas impressões....

 

[06-02-2008] - Mala da maternidade

Já estamos em Fevereiro e o tempo começa a contar.

Tenho que começar a fazer a mala para a maternidade. Ainda não tenho nada!

Na última aula de preparação para o parto este foi o tópico e fiquei um pouco assustada porque não tenho nada preparado. Para o bébé verifiquei que tenho tudo, mas ainda nem lavei as roupinhas; para mim ainda tenho que comprar imensa coisa.

A única coisa da lista que tenho são os pensos higiénicos (especial noite), os chinelos e os meus próprios produtos de higiene pessoal.

 

[07-02-2008] - Berçários - a luta continua

Lá fui eu mais uma vez fazer mais umas inscrições nas listas de espera de mais dois berçários. Desta vez particulares. O mais acessível qualidade/preço foi 250.00€ mensais.

Todos os outros ultrapassam os 300.00€ mensais.

O bébé praticamente está a dormir o dia todo e paga-se um balúrdio para isso!

Quase que me apeteceia levá-lo para o trabalho. Pelo menos era eu que o via dormir!


[08-02-2008] - Pontapés do bébé

Novamente com a paranóia de que o bébé não mexe tantas vezes como deveria!...

Comecei a registar num papel todos os momentos do dia em que o sinto mexer para verificar se efectivamente sou eu que estou a exagerar ou não.

Tenho sentido uma diminuição gradual dos seus movimentos, ou seja, ele mexe durante o dia, mas mais espaçadamente, sei lá três vezes de manhã, outras três de tarde, quatro vezes à noite...

Será pela falta de espaço?

Tenho que colocar esta questão à minha médica na próxima consulta...

Afastar todos os macaquinhos do sotão para não stressar demasiado...

 

Regressar

publicado por xana às 00:38
Link | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 30 de Janeiro de 2008

Semana 30

[Voltar ao índice My Baby...Gestação]

 

 

pregnancy cartoon

Desenvolvimento Fetal:

A luz já se vista ao fim do tunel! O teu bébé chegou finalmente às 30 semanas! O lanugo que tem vindo a crescer, começa a cair a partir desta semana, a preparar-se para o grande dia. Mas não fiques chocada se o bébé for mais cabeludo do que pensavas, porque alguns bébés mantêm o lanugo até depois de nascerem. Não é causa de preocupação, visto que irá cair mais cedo ou mais tarde.

Não há grandes surpresas: o teu pequenino está a ficar cada vez mais giro, com braços e pernas gordinhas graças às camadas subcutâneas de gordura.

 

Sintomas:

Deves certificar-te do teu tipo de sangue e do bébé. É extremamente importante para todos. Caso os tipos de sangue não sejam compatíveis, há a possibilidade do teu corpo produzir anti-corpos que podem atacar e prejudicar o futuro feto. É raro, mas com a medicina moderna, o problema é facilmente corrigido.

Relativamente às alegrias do terceiro trimestre: os teus sintomas estão a intensificar-se esta semana, por isso não é demais abrandar e concentrares-te em ti. Se te sentires extra-fatigada, provavelmente irás querer entrar no clube das que-querem-dormir-mas-não-conseguem, especialmente se estiveres a sentir dores de costas e desconforto em geral. Se tens mantido o exercício físico esta é uma boa altura para abrandares e concentrares-te em dormir melhor.

E a tristeza? Deixa-te ir emocionalmente com a corrente. Isto não significa deixar as hormonas ganharem e tornares-te psicótica. Sente, mas o drama que tens sentido é o resultado do aumento da adrenalina, graças às flutuações hormonais.

O sintoma desta semanas: a tua líbido tirou férias. Algo perfeitamente natural.

 

Blog da Jornalista Sarcástica: "Vais rir, vais chorar, nunca mais vais ter sexo outra vez"

«Uma vez tive o desplante de dizer a alguém, que anunciava a sua gravidez, o que achava que ela deveria fazer durante o parto. A minha base para o fazer? Vi "História de um Bebé" na TLC. O mais engraçado disto é que na altura nunca tinha estado grávida e nunca tinha dado à luz. Graças ao milagre da televisão, também tu podes ver as semanas finais da gravidez de uma mulher até ao parto, empacotado num programa de 30 minutos. Vais conhecer a Jennifer /todas têm o mesmo nome), uma mãe pela primeira vez que tem uma casa maior que o próprio Deus. Porque é que têm sempre casas assim, ainda não descobri. Penso que nós, os pobres, não somos grande coisa para o entretenimento.

Os primeiros minutos do programa contam que Jennifer e o marido Mike têm planos para o nascimento. Não querem drogas. Querem um shaman durante o parto que abençoe a sala de partos. na cena do parto, através da magia da edição, tudo o que vemos é a Jennifer a gritar, a chorar pelo facto de não ter querido uma epidural a o bebé a nascer. Podes ficar assustada. "Se a Jennifer de Long Island não consegue", pensas, "eu também não consigo!" Aí é que te enganas. Conheço um blog que se refere a estes programas como "Quando os bebés atacam". Tudo o que poderia correr mal, vai correr mal neste tipo de programas. É isso que faz o entretenimento. Quanto mais penso nisso, começo a acreditar que estes programas são secretamente patrocinados pelas marcas de contracepção. Qual é a melhor forma de ter mais clientes do que assustar a Maria de Freixo-de-Espada-a-Cinta! Ela nunca mais terá sexo desprotegido!

Acreditem, vocês conseguem! Outro conselho que vos dou: Por favor, não vejam este tipo de programas. Também não vêem nenhum programa sobre cáries na sala de espera do dentista, pois não?»

 

[Textos traduzidos e adaptados do site pregnancy.baby-gaga.com]

As minhas impressões...

 

[30-01-2008] - Consulta de Janeiro

E lá fui eu para mais uma consulta esta manhã.

Fartei-me de caminhar e estava a ver que não conseguia chegar, com tantas paragens pelo caminho que tive que fazer.

No total já engordei 9 kg e tenho de ter mais cuidado com o que como, caso contrário...

Ia dizer que caso contrário ficava uma baleia, mas já me sinto uma: mexo-me em câmara lenta, não consigo respirar, canso-me com facilidade...

Tenho sido muito gulosa, algo que nunca fui. Agora sinto necessidade de açúcar e laranjas! Muitas laranjas!

publicado por xana às 00:07
Link | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 23 de Janeiro de 2008

Semana 29

[Voltar ao índice My Baby...Gestação]

 

pregnancy cartoon

Desenvolvimento Fetal:

Se tens sentido borboletas a moverem-se pela tua barriga, não é apenas a ansiedade pelo parto. Não, é o teu bébé com um caso de soluços: uma ocorrência comum que resulta da prática da respiração. Para além disso, o bébé continua a acumular gordura, 3.5% do seu peso total. Comparado com os adultos, não é muito, mas quando são pequenos, é algo saudável.

Neste momento o corpo do teu bébé está neste momento a produzir componentes sanguíneos importantes. Além disso, ele tem feito chichi no saco amniótico e se não sabias, engole-o juntamente com o fluido amniótico. Apesar deste conceito ser um pouco desagradável, a sua urina é estéril e o fluido amniótico é substituido várias vezes ao longo do dia.

 

Sintomas:

Agora outra questão parental que provavelmente não tiveste tempo nem energia para decidir: amamentar ou não. Se achas que a resposta é já óbvia, pensa melhor. Há mulheres que simplesmente não podem amamentar por questões médicas e não têm escolha. Há também mulheres cuja tentativa de amamentar sai frustrada porque o bébé recusa.

Se estás a planear ou a decidir amamentar ou não, deixo aqui algumas das maiores razões para o fazer: a amamentação desencadeia uma hormona que te ajudará a relaxar (e se não amamentares a produção de leite irá acabar); o teu corpo produz oxitocina que incentiva a diminuição das contracções uterinas pós-parto; toda a gordura adquirida é usada para a produção de leite, tornando mais fácil o regresso ao peso normal; os ossos re-mineralizam mais depressa e há menor probabilidade de se contrair cancro antes ou depois da menopausa. Além disso, a amamentação reforça o sistema imunitário do bébé.

 

Blog da Jornalista Sarcástica: "Uma rosa por outro nome qualquer"

«Uma das minhas partes favoritas de se ter um bébé tem a ver com o facto de se escolher nomes. Desde pequena que estou obcecada pelos nomes eu iria querer dar ao meu filho. Não sei porque é que fazia isso; acho que gostava de nomes.

O meu marido e eu tínhamos ideias diferentes relativamente a nomes. Eu era mais 'Isto soa bem!' enquanto ele detestava todos os nomes de que eu gostava.

Com a nossa filha, fiz uma longa lista de nomes que gostava. Viu todos e apenas ficaram dois: Ellie e Sophie. Escolhi Ellie.

Com o nosso filho, chegamos a acordo com o nome de menina rapidamente, mas não conseguíamos chegar a acordo para um nome de menino. A minha escolha principal aconteceu ser uma cor (Grey) enquanto a dele (Ash) apareceu depois de uma personagem num filme.

Todos os dias puxava o assunto dos nomes e todos os dias ele discutia sobre isso. Achava que o nome escolhido por ele era demasiado fora do comum e ele achava que era fixe. Os meus nomes (Jonah e Henry) faziam-no lembrar alguém em quem iria bater.

Foi uma luta renhida. Finalmente perdi a esperança de ter um menino chamado Jonah ou Jonas e chegámos a um compromisso do único nome que ambos gostávamos: Sam.

Tem cuidado a quem contas sobre a escolha dos nomes. Tive uma amiga que contou a toda a gente uma das nossas possíveis escolhas para a nossa filha Nunca considerámos seriamente esse nome, mas ela achou que deveria de contar a toda a gente e ouvir as diferentes opiniões.

O meu conselho é simples: a não ser que queiras ouvir o que as pessoas pensam, mantém a tua boca fechada até ao grande dia. É muito mais difícil insultar um nome que está associado a um bébé já nascido.»

[Textos traduzidos e adaptados do site pregnancy.baby-gaga.com]

 

 

 

As minhas impressões...

 

[23-01-2008] - A saga dos berçários continua

Continuo a contactar berçários e mais berçários de toda a espécie e feitio: públicos e privados. Houve um interregno em que não pensei mais nisso, mas tenho que voltar à carga e começar a visitar alguns deles. Vou ter de faltar pelo menos uma manhã ao trabalho para fazer isso. Tem mesmo de ser!

 

[24-01-2008] - Diagnóstico

O diagnóstico geral da minha gravidez às 29 semanas:

  1. Enjoos: 0
  2. Dores de costas: 1
  3. Azia: 1
  4. Pés inchados: 0
  5. Muita fome: 0
  6. Gulosa como sempre: 1000
  7. Peso: não quero falar de assuntos desagradáveis

 

[25-01-2008] - Curso de preparação para o parto

Já comecei as aulas de preparação para o parto.

Fiquei abismada com a quantidade de grávidas na mesma sala.

Para quem lê o meu blog sabe que desde cedo tenho esta paranóia de que a minha barriga de grávida está muito pequena em comparação com mulheres que também estão grávidas com o mesmo tempo. Quando lá cheguei e vi todos aqueles barrigões, achei mesmo que a minha barriga está pequena!

E também achei que não engordei assim tanto como pensava! Afinal gordinhas é o que não faltam! E eu aqui toda preocupada...

A monitora do curso é bastante objectiva e prática e gosto bastante da atitude dela.

Nesta primeira aula falou-se dos sinais de alarme aos quais todas as grávidas devem estar atentas: demasiadas contracções, corrimento vaginal estranho, hemorragias, o facto do bébé não mexer...

Tudo isto deve ser alvo de preocupações para se telefonar imediatamente ao médico e/ou ir ao hospital. Mais pormenores sobre as aulas, espreitem no meu Index: Preparativos/Curso preparação parto.

 

[26-01-2008] - Os medos escondidos

Isto devem ser as hormonas....

Agora ando com um daqueles medos fatalistas de que não sinto o meu bébé mexer!

[Voltar ao índice My Baby...Gestação]

publicado por xana às 11:37
Link | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 16 de Janeiro de 2008

Semana 28

[Voltar ao índice My Baby...Gestação]

 

pregnancy cartoonDesenvolvimento Fetal:

Sabes como te tens sentido com as pernas? Bem, essa sensação não permanecerá após o parto. Por agora, tens um bébé atarefado a acumular gordura e montes dela! Apesar das alegrias duvidosas de te sentires um armazém humano, este acumular de gordura do bébé é bastante séria, porque irá mantê-lo quente e saudável após o parto.

Outra coisa boa: os seus olhos estão a pestanejar muito esta semana, porque agora são capazes de reagir à luz e ao escuro.

A sua pequena medula espinal está neste momento a construir em grande, desenvolvendo células, enquanto as suas glândulas estão a produzir androgénio e estrogéneo - que estimularão as tuas hormonas para começarem a produção de leite. Consegues dizer 'Muuu'?

 

Sintomas:

Se ainda não te apercebeste, agora é uma boa altura para começares a procurar um nome. Se ainda não aterraste no 'nome perfeito', há triliões de livros e sites com possibilidades de nomes infinitas. Podes sempre inventar um nome. Claro, que dar um nome não é um processo fácil e nem todos os casais têm um nome para o seu filho mesmo quando nasce.

Toma o teu tempo e pensa em possíveis alcunhas que esses nomes poderão trazer no futuro.

Como se tivéssemos de o dizer... Os seus pontapés estão a tornar-se mais fortes e presta atenção. Se notares um decréscimo significante no número de pontapés por hora, talvez seja boa ideia contactar o médico. Mas antes de ficares ansiosa, recorda-te que nas semanas finais da gravidez, o bébé irá pontapear menos porque não terá espaço para se mover.

 

Blog da Jornalista Sarcástica: "Depila para quem relamente se interessa"

«Após semanas de uma obsessiva contagem decrescente pela chegada do bébé, chegaste finalmente ao terceiro trimestre. (Nesta altura, assumo que vais ser mãe pela primeira vez. Porquê? Se é o teu segundo filho, fazes bem em lembrares-te de que estás, de facto, grávida. Confia em mim.)

Agora é altura de gritar "Woo-hoo! Terceiro trimestre!" Quando acabares, olha para o calendário e constata que ainda faltam 12 semanas. É mais tempo do que a duração de uma sitcom. Mais tempo do que o primeiro namoro.

Agora que estás no primeiro trimestre, logo irás constatar o quão rápido a tua barriga vai crescer. Uma das minhas recordações favoritas durante o final do primeiro trimestre foi perguntar ao meu marido "Pareço grande, hoje?".

Que é o mesmo que dizer "Este vestido faz o meu rabo parecer gordo?" Sim, sim, pareces enorme hoje! Como é que não podias parecê-lo? Tens um bébé! Na tua barriga!

É tempo de sentar e constatar algumas coisas: Vais ficar maior. Quando pensavas que não ias ficar maior ainda, vais, de facto, ficar maior ainda. Acontece. Também vais ter estrias (se já não as tiveres) em sítios que nunca imaginarias.

Com sorte, a tua barriga enorme não te vai deixar ver as estrias! Deixo-te esta imagem muito visual: fica feliz porque já não depilam as mulheres que vão entrar em trabalho de parto. Porquê? Depois de ter tido os meus bebés, fiquei surpreendida ao saber que as estrias também podem aparecer 'lá em baixo'.»

[Textos traduzidos e adaptados do site pregnancy.baby-gaga.com]

 

As minhas impressões...

[16-01-2008] - Os berçários

Começou a minha saga da busca por um berçário, melhor, a busca por uma vaga num berçário.

A resposta é sempre a mesma: 'Não há vagas', mas quando digo que é só para Setembro uma luz no fundo do túnel aparece e 'pode ser que se consiga'.

Ainda bem que já comecei a inscrever-me assim tão cedo, porque esta história dos infantários é uma loucura!

 

[17-01-2008] - Sono

Tenho andado com tanto sono que quando adormeço quase que hiberno. Agora às 11h da noite estou na cama. Leio um pouco e às 11.30h adormeço.

Para acordar é outra história.

[Voltar ao índice My Baby...Gestação]

publicado por xana às 00:53
Link | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 9 de Janeiro de 2008

Semana 27

[Voltar ao índice My Baby...Gestação]

 

pregnancy cartoon

Desenvolvimento Fetal:

O teu bébé está a pouco e pouco a rodar para se preparar para sair. Obviamente, isto não acontece de um dia para o outro, mas quando começares a sentir uma pressão estranha no teu cérvix, saberás que tens o bébé pronto na posição certa para o parto! Agora, no início do terceiro trimestre, os seus pequenos pulmões são capazes de respirar  enquanto o sistema pulmonar e vascular fornecem uma troca de ar suficiente e o seu sistema nervoso central consegue regular a respiração ritmada, bem como regular a sua temperatura corporal basal. Nesta altura, numa gravidez saudável um bébé prematuro (em cuidados intensivos) poderá ganhar o 'Survivor'.

 

Sintomas:

Trabalhaste duramente, fizeste a tua pesquisa, aguentaste uma quantidade de sintomas desagradáveis e mais do que tudo queres o teu bébé cá fora. Bem, aguenta mais um pouco para mais uma luta final e diz olá novamente ao cansaço e enjoo. Adivinhaste, a fábrica de hormonas está outra vez a trabalhar a todo o gás (causando um crescimento rápido de cabelo). Os teus sintomas de fadiga devem-se a vários factores, como o aumento de peso, falta de ar e insónia.

Sim, chegaste finalmente à fase infame 'vida-na-casa-de-banho'. Os teus pés estão maiores, o teu peito está maior, a tua barriga está maior, e até o teu bébé está maior e alguma coisa tem de ceder. Infelizmente, a natureza não escolheu o teu rabo, mas sim a tua bexiga, que está agora completamente comprimida pelo teu super-bébé... durante todo o dia. A tua melhor hipótese é aceitar o facto de que vais precisar de urinar de 10 em 10 minutos (e se conseguires aguentar mais tempo, melhor ainda).

A tensão mamária também é algo muito comum nesta fase à medida que a produção de leite começa. Outros sintomas do terceiro trimestre incluem mais inchaço (conhecido como edema) e aumento da temperatura basal do corpo. Graças ao teu bébé este aumento de temperatura provém do aumento da temperatura do seu corpo que juntamente com o teu te transforma numa mãe 'quente'!

Se não tiveres já coisas suficientes para stressar: lembramos que o terceiro trimestre é a altura de fazer os preparativos para quando o bébé nascer: tornar a casa ou apartamento à prova de bébé, comprar um carrinho de bébé, comprar uma cadeira para o automóvel, fazer o enxoval, escolher o nome, e tentar desfrutar desta altura... quando não estiveres enjoada, com prisão de ventre, ou a correr para a casa de banho. Não te esqueças de dormir, ser activa, comer bem.

 

Blog da Jornalista Sarcástica: "É um festival hormonal...online!"

«Há um velho ditado que diz que 'Os amigos são para as ocasiões'. Bem, não pode ser mais verdadeiro do que durante a gravidez. Quando os teus amigos já ouviram conversa suficiente sobre retenção de líquidos e o teu marido já te pediu para parares de descrever as tuas hemorróidas, viras-te para as mulheres que sabem o que estás a sentir: os foruns de gravidez.

Penso que, de um modo geral, não há nada de errado com os foruns e os chats. São uma boa forma de falar com pessoas que estão a passar pelo mesmo que tu. O único problema? Quando tens 200 mulheres completamente alteradas pelas hormonas a escrever os seus pensamentos freneticamente, coisas más podem acontecer.

A maioria dos foruns e chats que visitei tinham secções com 'tópicos principais'. Estas secções são lugares onde as mulheres loucas se juntam e discutem sobre quem tem ou não razão sobre um tópico.

Circuncisão. Amamentação. Partos medicados. Elas discutem sobre tudo.

Claro, estes são todos tópicos importantes, mas não penso que devemos chamar nomes a quem decide alimentar o seu filho a biberão, especialmente quando os bébés ainda nem sequer nasceram!

No entanto, penso que se não resistires à tentação de visitares esses foruns e chats e dares a tua opinião, pelo menos tem cuidado com a escolha de palavras que usas.

Ter uma grávida  a referir-se a outra como 'prostituta' não é exactamente a melhor coisa, especialmente quando ambas fizeram o mesmo para entrar no forum.»

 

[Textos traduzidos e adaptados do site pregnancy.baby-gaga.com]

 

As minhas impressões...

 

[11-01-2008] - O tabaco

Ainda bem que a lei foi para a frente. Agora é uma maravilha estar em todos os locais fechados livres de fumo e do cheiro do tabaco que sempre abominei. Sou uma defensora acérrima de que os não fumadores não deveriam ser obrigados a fumar também.

Esta lei já deveria existir há mais tempo, mas mais vale tarde do que nunca.

 

[13-01-2008] - Ai, as dores

Tenho sido uma sortuda, visto que as maleitas típicas da gravidez não me têm afectado, como náuseas, vómitos e afins.

Porém, à medida que a barriga vai crescendo, as dores de costas aumentam com ela. Dormir tem-se tornado difícil, porque não consigo ter uma posição sem dores. Agora durmo com várias almofadas, numa vã tentativa de diminuir as dores de costas. às vezes resulta, outras não. Basicamente, já me estou a habituar...

Agora evito deixar cair coisas ao chão. A ginástica que tenho que fazer para as apanhar é tão acrobática, que qualquer dia torno-me numa estrela de circo.

 

[14-01-2008] - Cansaço

Hoje declaro que estou oficialmente cansada. Não sei porquê!

Não é um cansaço físico, é mesmo mental. Não me consigo concentrar em nada, nem faço nada de jeito no trabalho.

Já iniciei a saga da procura de Jardins de Infância. Está tudo a abarrotar e não há vagas em lado nenhum. De qualquer modo tenho-me inscrito nas listas de espera para Setembro 2008. Nem nos mais caros há vaga!

[Voltar ao índice My Baby...Gestação]

publicado por xana às 00:53
Link | comentar | ver comentários (3) | favorito
Quarta-feira, 2 de Janeiro de 2008

Semana 26

[Voltar ao índice My Baby...Gestação]

 

 

pregnancy cartoon

 

Desenvolvimento Fetal:

O teu pequeno bébé consegue ver o útero! As suas miraculosas pequenas pálpebras separaram-se finalmente (estavam fechadas antes) e estão a viver os primeiros momentos de visão enquanto lês isto (ou talvez já tenha acontecido enquanto lavavas os dentes ou vias a Oprah). Para além de poder ver, também adquiriu recentemente a capacidade de dizer 'sim' e 'não' em linguagem gestual rudimentar, à medida que consegue mover a cabeça de trás para a frente. Também é nesta altura que o cabelo começa a crescer! As suas unhas também cresceram e o teu bébé continua a engordar lentamente. Mais importante, o tecido cerebral e neurónios estão a desenvolver-se rapidamente, aumentando a sua actividade cerebral que continuará a funcionar a níveis acelerados entre os primeiros sete a oito anos da sua infância!

 

Sintomas:

Esta é a última semana do segundo trimestre. Não vamos continuar a falar das alegrias da prisão de ventre, mas se estiveres curiosa em saber o porquê disso, basicamente deve-se à produção de altos níveis de progesterona, que relaxa o tecido muscular de todo o teu corpo, incluindo o tracto intestinal, abrandando a digestão. Não é para ter medo, há imensos remédios naturais para a prisão de ventre, incluindo: aumentar o consumo de fibras com frutas e vegetais, farinha de aveia ou grãos (como milho, centeio e trigo). Outra maneira é praticar exercício! Se não tens estado muito activa, tenta caminhar ou nadar. Aumentar em geral o nível de actividade frequentemente ajuda a movimentar o intestino sem qualquer medicamento. Muitas mulheres sentem as pernas cansadas e trémulas durante a segunda metade da gravidez. É um sintoma comum conhecido como Síndroma das Pernas Cansadas. Cortar com a cafeína, alongar os músculos suavemente e algumas massagens musculares são geralmente meios eficazes para este problema.

 

Blog da Jornalista Sarcástica: "Não, a sério, pica-me OUTRA VEZ, é tão divertido!"

«Quando estás grávida, estás a preparar-te para mudar todas os 'rótulos' da tua vida. Vais de 'mulher' para 'mãe'. De 'sem filhos' para 'mãe'. Há outro rótulo que se esqueceram de te dizer: alfineteira humana. Nunca fui tantas vezes picada com uma agulha como quando estive grávida. Parecia que cada vez que me virava, alguém me dizia que precisava uma análise a isto ou áquilo e, claro, era sempre necessária uma amostra de sangue.

O teste mais chato, para mim, foi a análise à diabetes gestacional. Não só podes vir a descobrir que tens de parar de consumir gelado todos os dias, como também tens de beber uma caneca com açúcar antes de fazeres o teste.

Os médicos assustaram-me sempre com esta análise. Davam-me uma garrafa de vidro com montes de indicações escritas por alguém que nunca conheceu uma mulher grávida que se preocupava demais.

'Não coma durante X horas antes da análise. Não olhe para o Norte enquanto bebe refrigerante de laranja. Não sustenha a respiração por mais de seis segundos e por favor não pense em fazer chichi durante as próximas cinco horas'.

Depois de beberes o refrigerante de laranja tens de garantir que chegas ao consultório num determinado período de tempo para colherem a amostra de sangue. Do momento em que a garrafa tocou os meus lábios até entrar no consultório, estava preocupada com o facto de conseguir chegar a tempo e ter bebido aquilo para nada.

'Estou aqui para o teste da glucose!', gritei enquanto corria. 'Bebi a bebida exactamente há uma hora e 55 minutos atrás e preciso de alguém que me tire sangue já ou MORRO.' Não quis efectivamente dizer isso. O que fiz foi aborrecer as enfermeiras ao repetir "Oh, não. Acho que vou desmaiar. Odeio isto. Vou desmaiar. Tenho veias más. Despachem-se com isto"»

[Textos traduzidos e adaptados do site pregnancy.baby-gaga.com]

 

As minhas impressões...

[02-01-2008] - As aventuras do futuro quarto do bébé

Tivémos que mudar o escritório para outro quarto e o ex-escritório será transformado no quarto do bébé.

Começámos as pinturas ao estilo 'Querido mudei a casa' e vamos tentar fazê-las nós próprios. Não pensem que é como na televisão. Dá uma trabalheira medonha e não sei como é que no programa conseguem acabar uma renovação em tão pouco tempo!

 

[03-01-2008] - As aventuras do futuro quarto do bébé II

Como o resultado das pinturas não estava a ser o esperado fomos pesquisar na internet truques sobre pintura de paredes.

Começámos por pintar em cor mate - azul violeta e amarelo - mas vamos mudar para acetinado, porque a parede fica mais brilhante dando a sensação de mais espaço.

Entretanto tenho que lavar uma japonesa enorme que já existia e não sei bem como o vou fazer. Estava a pensar em lavá-la na banheira e pô-la a secar já colocada na parede com a janela aberta. Mas para isso é preciso sol, algo que não tem abundado muito por aqui.

Ontem fui comprar um presente para uma amiga que está grávida exactamente do mesmo tempo que eu e que também vai ter um menino e acabei por não resistir aos saldos. Não para mim, mas para o pequenino. Acabei por comprar umas peças básicas - umas calças e um macacão.

Aprendi algo ao ler um novo livro que o N. me ofereceu no Natal: quando se compram calças ou macacões para os bébés, certifiquem-se de que não têm de despir essas peças totalmente. Como o bébé ainda não se põe de pé é complicado despir as calças ou o macacão. Procurem calças ou macacões que têm molas entre pernas, assim podem mudar a fralda muito mais facilmente. Esta dica foi valiosa para mim. Como é a primeira vez que vou ter um bébé há pormenores práticos que não me surgem imediatamente. Estou a aprender imenso com este livro. Agora não me recordo do nome, mas prometo deixá-lo aqui brevemente.

[Voltar ao índice My Baby...Gestação]

publicado por xana às 00:55
Link | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 26 de Dezembro de 2007

Semana 25

[Voltar ao índice My Baby...Gestação]

pregnancy cartoon

 

Desenvolvimento Fetal:

As proporções físicas do teu bébé estão a equilibrar-se e a maior parte do seu desenvolvimento será ganhar peso e desenvolver o seu sistema nervoso.

As boas notícias: se o teu filho nascer prematuro tem agora mais hipóteses de sobreviver visto que os seus pulmões começaram a produzir surfactant na semana passada, o que significa que o seu pequeno sistema respiratório está a tornar-se mais forte a cada dia. Sim, agora é uma boa altura para suspirares de alívio. Todo o trabalho e vida conscienciosa está a preparar o teu filho para um parto saudável. Continua com o bom trabalho, mamã!

Esta semana ele irá deixar a antiga posição de nádegas para começar a rodar para uma melhor posição para sair durante o nascimento. A sua cabeça e pés estão a rodar lentamente em direcção ao canal de nascimento. O tempo é curto, só 14 semanas até seres novamente um só ser humano.

 

Sintomas:

O segundo trimestre está quase no fim, o que significa que ainda tens ainda um trimestre de gravidez para desfrutar (e sofrer). Podes celebrar esta passagem, comprando uma peça de roupa que te faça sentir o mais maravilhosa possível...e não deixes de praticar uma boa postura que irá aliviar alguma da fadiga das costas.

Mas antes de chegares ao limite do teu cartão de crédito, lembra-te:vais ficar maior, por isso compra de forma inteligente.

Por falar em grande, estás obviamente com mais peso agora e as tuas costas vão-te avisar disso. Não te deixes ir abaixo por causa disso. É comum algumas mulheres sentirem caimbras nas pernas durante este período. Pede a alguém que te ama uma boa massagem. Ou se tiveres a sorte de teres uns euros extra, vai a um spa especializado em massagens para grávidas e faz o tratamento total.

Já deves ter notado que o teu cabelo parece com mais volume, mais fino e mais escuro. Há basicamente duas razões para isso: 1) há menos queda de cabelo do que o habitual e 2) as tuas hormonas contribuem para o crescimento do teu cabelo. Não te preocupes, tudo voltará ao normal depois do parto.

 

Blog da Jornalista Sarcástica: "Excursão das calças elásticas"

«Fazer a visita ao hospital foi sempre uma parte excitante de se ter um bébé. Em ambas as minhas visitas, cheguei ao ponto de encontro, o meu marido na cidade, para descobrir outras mulheres grávidas à espera das suas visitas.

Claro, sendo uma mulher de outra espécie hormonal, medi-as de alto a baixo. Aquela parecia que tinha comido demasiados sundaes. A outra parecia neurótica e a outra decidiu seguir à risca a moda, mesmo sabendo que estava grávida.

Sim, eu sei que todas estamos grávidas e fazemos parte da Grande Irmandade da Vagina, mas não pude evitar julgar.

Ao mesmo tempo, estava a pensar se também me estavam a julgar. É que eu não queria visitar o hospital demasiado cedo. Se o fizesse, iria parecer uma louca que nem sequer estava grávida e que queria fazer uma excursão ao parto. Não queria agendar para muito tarde, porque podia entrar em trabalho de parto. Não, a meio da gravidez era o correcto.

Não pude evitar sentir-me um pouco invejosa das mulheres grávidas que quando lhes perguntavam a data do parto respondiam 'Amanhã'.

Amanhã? Odeio-vos. Tenho mais três meses e o meu rabo já não cabe nos meus jeans de pré-mamã.

A visita pode ser um pouco opressiva. Mostram-nos a triagem, os quartos e as macas. Talvez mostrem o sofá para o Papá/Avó/Amiga/Companheiro. Tudo começa a ficar demasiado real.

Na nossa primeira visita ao hospital a enfermeira perguntou-me como me sentia. 'Não tenho a certeza se quero fazer isto', respondi.

'Oh, eu sei que é necessária uma grande adaptação para quem tem um bébé pela primeira vez.'

'Não, só não quero empurrá-lo para fora da minha barriga'.»

[Textos traduzidos e adaptados do site pregnancy.baby-gaga.com]

 

As minhas impressões...

[26-12-2007] - A fome de grávida que nunca mais aparece!...

Toda a gente diz que as grávidas têm uma fome daquelas que lhes apetece comer este e o outro mundo. Pois, não sinto essa fome desmesurada que toda a gente diz. A gulodice que já existia antes de engravidar permaneceu, mas não senti fome nenhuma acrescida.

 

[27-12-2007] - As análises e figuras tristes associadas.

Quando se está grávida é-se analisada da cabeça aos pés. Nada escapa ao olhar clínico da seringa que nos tira o sangue ou da urina transportada num copinho dourado.

Mas de todos os exames, o que eu mais detestei até agora foi o pomposamente denominado 'exsudado vaginal'. Pois é, fiquei logo traumatizada no primeiro que fiz!

Neste exame basicamente retiram uma amostra de tecidos e nem-sei-mais-o-quê da vagina para analisar. É parecido com o 'papanicolau'.

Já fiz o 'papanicolau' e não fiquei tão traumatizada como este 'exsudado'. E porquê?

No dia desse exame mandaram-me entrar para um gabinete e mandaram-me tirar a roupa, algo que já detesto (a não ser que seja para aquela pessoa especial) e mandaram-me sentar numa daquelas camas de ginecologia. O problema é que aquilo abanava por todos os lados! O meu medo de cair era tão grande que a enfermeira quase não conseguia fazer exame nenhum!

Para piorar, mesmo em frente a esta cama estava uma porta que se abria constantemente com enfermeiras a entrar e a sair.

Bem, quando saí de lá vinha em estado de choque!

Espero que no próximo a cama seja mais segura! É que o próximo é já amanhã e vou fazer num laboratório diferente. Pode ser que tenham material de melhor qualidade!

 

[28-12-2007] - As análises e figuras tristes associadas II.

Não foi assim tão mau como imaginei. Apenas inseriram um cotonete gigante e retirarm uma amostra de não-sei-o-quê e já está. Tive que esperar foi muito tempo para fazer o teste da diabetes gestacional. Só na primeira semana de Janeiro é que tenho os resultados.

[Voltar ao índice My Baby...Gestação]

publicado por xana às 14:42
Link | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 19 de Dezembro de 2007

Semana 24

 

[Voltar ao índice My Baby...Gestação]

pregnancy cartoon

Desenvolvimento Fetal:

Esta é outra grande semana para o teu bébé em crescimento! Deita uma olhadela à lista para esta semana: 1) orelhas: feito; 2) unhas: feito; 3) (se for menino) testículos: em 3-4 dias até descerem da parede abdominal até ao escroto; e 4) paredes pulmonares: a segregar surfactante. O que é isso? Bem, surfactante é uma espécie de substância tensoactiva cujo principal objectivo é ajudar os pequenos pulmões do bébé durante a inspiração. No caso de estares curiosa, o teu bébé submergido continua a respirar no fluido amniótico, preparando e ensaiando os pulmões para a vida fora do ventre. No final desta semana o bébé estará um pouco mais gordinho, mas ainda longe do peso final. A maioria do peso vem com o 3.º trimestre. Prepara-te!

 

Sintomas:

O teu bébé move-se (roda, pontapeia, faz piruetas, dança e talvez faça um pouco de Can-Can) tanto nestes dias que, se convidares os teus amigos e/ou família a tocar na tua barriga há uma grande possibilidade de sentirem um pouco do que tens vindo a sentir.

Provavelmente já sentiste o esquisito que é estranhos que acham que a tua protuberante barriga é propriedade pública e um convite silencioso para tocar nela. Recomendamos que consideres o tocar-na-barriga com calma e se realmente te ofende, diz algo como: "Caí num grande tanque de anthrax." Ou talvez algo menos agressivo como "Por favor, pelo menos, pergunte primeiro antes de tocar no meu corpo". No entanto, há muitas mulheres que gostam de partilhar este ritual do 'tocar' com outros. Encontra a tua zona de conforto e boa sorte com o resto.

Coisas assustadoras que deves saber: o risco de ter pré-eclampsia durante a gravidez é significativamente alta e é caracterizada pelo inchaço das mãos e rosto, ganho excessivo de peso, visão desfocada com dores de cabeça fortes ou dor abdominal. Obviamente, o inchaço é comum durante a gravidez, mas deve ser vigiada de perto e inchaço repentino das mãos e rosto podem ser preocupantes. Fala com o teu médico para mais informações. Pré-eclampsia também pode ser diagnosticada pela alta pressão alterial e pela presença de certas proteínas na urina. Mais uma vez, só a pressão arterial alta não significa que estejas afectada, mas pode ser algo que tu e o teu médico quererão vigiar durante a gravidez. Pré-eclampsia pode impedir que a placenta receba sangue suficiente, impedindo que o teu bébé receba os nutrientes necessários e baixando os níveis de oxigénio, podendo resultar em bébés com pouco peso e outros problemas.

 

 

Blog da Jornalista Sarcástica: "Há cabelo por todo o lado"

«.A gravidez pode fazer com que o teu corpo faça coisas esquisitas. Nem sequer vou falar nos mamilos escuros ou na línea nigra. Em vez disso, vou falar sobre pelos.

Quando se pensa numa mulher grávida, aposto que não pensam em alguém coberto por pelos, pois não? Pois, deviam!

Todos sabemos que a gravidez faz com que o cabelo cresça mais depressa para no fim cair. Mas sabiam que os pelos das vossas pernas param de crescer? É bom. Se forem como eu, não terão energia para rapar as pernas todos os dias. (Claro, logo que tenham um recém-nascido, passarão provavelmente meses sem depilação, mas isso é uma história diferente).

Apesar de gostar ainda menos de rapar as minhas pernas, parecia que todos os pelos tinham passado das minhas pernas para a minha barriga. Sim, a minha barriga, aquela parte de mim que toda a gente quer tocar. Aquela parte de mim que se projectou mais do que devia. Coberta. Com. Pelos.

Não estou a dizer que parecia um mamute peludo, mas a quantidade de pelo na minha barriga facilmente rivalizou (ou suplantou) a quantidade de pelos nos meus braços. Em vez da barriga redondinha e depilada que vês na televisão ou nos anúncios, eu tinha uma barriga  grande, redonda e peluda com uma línea nigra descentrada.

Queria acreditar que teria ganho um qualquer concurso de beleza em fato-de-banho com a minha barriga, mas duvido que isso acontecesse. A não ser que que esses concursos aconteçam em salas escuras.»

 [Textos traduzidos e adaptados do site pregnancy.baby-gaga.com]

 

As minhas impressões...

[26-12-2007] - O tamanho conta?

Estou constantemente a ser massacrada com os comentários dos outros.

A minha médica diz que não posso engordar mais até Janeiro, que já engordei os 6kg do 2.º trimestre a que tinha direito. O resto do pessoal diz que estou demasiado magra para quem está grávida e que tenho uma barriga demasiado pequena para as 24 semanas.

Bem, já não posso ouvir isto!

Acho que vou pôr umas almofadinhas para aumentar a barriga!

Continuo a usar algumas das roupas que usava antes de engravidar: só 4 pares de calças que me estavam um pouco grandes e que agora estão bem. O facto é que tenho conseguido controlar o peso até agora. Veremos no 3.º trimestre como é que vou conseguir! A partir de agora é que o bébé começa a engordar. Agora é que a barriga vai aumentar desmesuradamente!

[Voltar ao índice My Baby...Gestação]

publicado por xana às 00:19
Link | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 12 de Dezembro de 2007

Semana 23

[Voltar ao índice My Baby...Gestação]

pregnancy cartoon 

Desenvolvimento Fetal:

Nesta altura já te adaptaste ao facto de ter um pequeno ginasta desntro de ti, mas agora o bébé vai reagir a sons do mundo exterior. Sons do teu despertador, de um trovão ou daquele carro a cair aos pedaços que te buzina no cruzamento, podem assustar os seus pequenos ouvidos ao ponto de dar um pontapé ou de dar um pulo de susto. Claro que isso também significa que os seus pequenos ouvidos ouvem os sons da tua voz e daqueles que te rodeiam. Por isso, podes cantar uma canção de embalar para o teu pequeno anjo. Se ele começar a dar pontapés é porque quer que pares ou talvez seja um pontapé de aprovação? Decide tu. As pequenas papilas gustativas do teu bébé continuam a crescer e os seus ossos continuam a ossificar, as suas pequenas veias são visíveis através da sua pele enrugada e translúcida.

Pensa assim: ele tem estado a nadar o equivalente a um longo banho nestas últimas 23 semanas, por isso não o podes culpar de estar enrugado como uma uva passa.

 

Sintomas:

Se ninguém te avisou das alegrias do desafio de dormir grávida, provavelmente já começaste a descobrir o quão difícil pode ser encontrar uma posição confortável para dormir.

As boas notícias são: algumas pessoas inventaram umas almofadas especificamente desenhadas para a mulher grávida reduzir o inchaço das pernas. Para isso não te sentes por longos períodos de tempo e mantém-te activa, a melhor forma de dormires bem durante a noite.

Há uma variedade de diferentes designs, mas inevitavelmente irás querer uma cinta para apoio da barriga, bem como uma almofada entre as tuas pernas e debaixo da barriga para aliviar o desconforto que deves estar a viver agora. Se preferires comprar (apesar de dispendiosa) uma almofada de grávida que existe no mercado à venda, guarda o recibo, porque algumas mulheres continuam a ter problemas em dormir, descobrindo que estavam melhor com a sua antiga almofada.

Como se não fosse suficiente, tens-te recordado de beber muitos líquidos?

Bastante água pode ajudar a reduzir o inchaço dos teus tornozelos e pés que acontece devido à pressão que o teu útero exerce nas tuas veias pélvicas, abrandando a circulação para a parte inferior do teu corpo. Manter os níveis de líquidos no teu corpo também é bom para o teu bébé, visto que a desidratação é frequentemente associada a um parto prematuro.

 

Blog da Jornalista Sarcástica: "O problema da almofada da gravidez"

«Para assombro do meu dermatologista, fui sempre uma dorminhoca-de-barriga-para-baixo. Antes de engravidar pela primeira vez, tinha que dormir exactamente na mesma posição todas as noites: sobre a minha barriga, com a cabeça virada para a direita, com os pés cruzados e as mãos enfiadas debaixo da almofada.

Apesar de estar preocupada no início da minha gravidez sobre o facto de dormir sobre a minha barriga, o instinto depressa venceu e continuei a dormir assim, dizendo para mim própria que tinha de aproveitar enquanto pudesse.

Então, a barriga começou a ficar maior e o bébé começou a dar pontapés. Tive umas noites difíceis ao tentar dormir de barriga para baixo, pensando no meu bébé que estava a dar pontapés para eu mudar de posição. Às vezes imaginava uma voz pequenina a gritar 'Ajudem-me!'

Uma vez que deixou de ser possível dormir sobre a minha barriga, comprei uma dessas caríssimas almofadas para grávidas, daquelas que são do tamanho da tua cama e parecem uma serpente? Sim, tive uma dessas.

Só que detestei. Não sabia muito bem como dormir com aquilo (não me lembro de ter lido nenhum manual 'Como dormir com a sua almofada, para tótós') e não conseguia baixá-la. Mãos para cima ou para baixo?

Finalmente, aquela coisa estúpida foi para o armário, juntamente com todas as outras coisas que pensei que ia precisar e nunca usei. Comecei a dormir com um número considerável de almofadas: uma para as costas, outra para a cabeça e outra entre as pernas. Se estivesse com vontade para o amor, podia abraçar uma.

O meu séquito de almofadas ocupavam grande parte da nossa cama, um facto que de certeza chateava secretamente o meu marido. Se a minha conquista da cama não era suficiente para o fazer zangar, o facto de um monte de almofadas terem mais 'acção' do que ele (graças à minha não-existente líbido) de certeza que o faziam.» 

[Textos traduzidos e adaptados do site pregnancy.baby-gaga.com]

 

As minhas impressões...

[14-12-2007] -  Mil desculpas!

Mil desculpas pela minha falta de tempo para escrever, mas com esta época natalícia tenho andado tão ocupada que até esqueço que eu própria existo!

Tive um exame de língua estrangeira, trabalho até às tantas porque tudo se estava a desmoronar à minha volta, tarefas domésticas em atraso e a compra de prendas que se transformou numa saga autêntica, num corre-corre desde Novembro para poupar alguns trocos e não comprar presentes muito caros.

Finalmente tudo se compôs e aqui estou eu mais uma vez.

Finalmente, após várias hesitações comprámos o carro. Porém, continuo a andar com o velhinho enquanto não é vendido. É que passámos tantas aventuras e tantos momentos naquele carro, que já faz parte da 'mobília' das minhas recordações.Esta mudança já me está a afectar a minha rotina mental.

Após a compra do carro dos papás, começámos outra saga interminável da procura do carro para o pequenote. Só sei que palavras mágicas como 'casamento' e 'bébés' faz despoletar os preços por ali acima! Qualquer 'treta' custa um balúrdio!

Mas sobre isso vou-me alongar num outro post 'mais 'completo'. Prometo!

Como já comecei a minha busca de coisas para o bébé, também encontrei coisas perfeitamente inúteis que até me deram vontade de rir! Mais uma vez para outro post! Adiante!

[Voltar ao índice My Baby...Gestação]

publicado por xana às 14:03
Link | comentar | favorito
Quarta-feira, 5 de Dezembro de 2007

Semana 22

[Voltar ao índice My Baby...Gestação]

pregnancy cartoon

 Desenvolvimento Fetal:

O crescimento tem de continuar! Não admira que estejas a ficar tão grande, agora albergas um bébé-maravilha que pesa quase meio quilo. O seu pequeno pancreas está agora completamente desenvolvido e já começou a produzir as suas próprias hormonas! O futuro do teu bébé no circo está garantido como o homem-da-corda: a parte interna do ouvido está desenvolvida ao ponto de ele ter o seu próprio sentido de equilíbrio. Felizmente para o teu bébé, o equilíbrio também promove a destreza física, que o faz ter percepção do que o rodeia: pele, partes do corpo e o cordão umbilical que são para ele experiências sensoriais.

O teu bébé assemelha-se a uma uva passa de tamanho desproporcionado neste momento, à medida que se enruga. Não te preocupes, todas essas rugas é o modo da sua pele preparar-se para quando ele começar a engordar.

 

Sintomas:

Pára um momento para pensares sobre isto: o teu útero já esticou de tal modo que se estende até ao umbigo! A parte menos excitante deste facto é que um crescimento assim deixa estrias e pode dar bastante comichão. Se te faz sentir melhor, as estrias na barriga são muito comuns. Não te metas a comprar cremes caríssimos que supostamente fazem desaparecer as estrias.

As estrias são cicatrizes na tua pele e não irão desaparecer com um creme tópico. Mas aplica à vontade loções de aloe vera (ou outras loções anti-comichão) para aliviar a comichão. Em termos de prevenção do seu aparecimento, os cremes à base de manteiga de cacau e com vitamina E têm boa reputação, mas mesmo assim não são garantia de que as estrias irão desaparecer apesar dos teus esforços.

O teu médico provavelmente vai solicitar as análises à diabetes gestacional nas próximas semanas. As análises verificam os níveis de açúcar no sangue que algumas mulheres têm durante a gravidez. Cinco por cento das mulheres têm análises positivas e, se for o teu caso, tens provavelmente que fazer mais testes para teres a certeza. Se no fim for mesmo positivo, faz um plano com o teu médico ou nutricionista para tratamento. Se não for tratada, o alto teor de açúcar no sangue activa a super-produção de gordura para o bébé, geralmente resultando num bébé com excesso de peso o que pode induzir um parto prematuro e/ou a necessidade de se efectuar uma cesariana.

 

Blog da Jornalista Sarcástica: "Não sou uma cabra, estou grávida!"

«Havia três palavras que me deixavam maluca sempre que as ouvia quando estava grávida:Como te sentes?

Eu sei, eu sei, parece demasiado simples. Alguém quer saber como te sentes! Que bom! Essas palavras, apesar de simples, pareciam-me muito pesadas durante a gravidez.

Como me sinto? COMO ME SINTO? Estou grávida, a minha barriga está a esticar, tenho desejos por manteiga de amendoim às 3 da manhã e o meu marido apelidou-me afectuosamente de 'Atarracada'. Como é que acham que me sinto?

As pessoas que me colocavam esta questão faziam-no sempre com um certo interesse. Punham a mão no meu ombro, inclinavam-se e pronunciavam essas três pequenas palavras, algo que esperava que o meu médico dissesse que era 'maligno' para o paciente.

As minhas hormonas na gravidez tinham um papel no modo como respondia. Tinha que morder a língua para não responder algo horrível sobre como realmente me sentia.

Como me sinto? Sinto-me a enfiar o meu pé no vosso rabo se me fizerem essa pergunta estúpida mais uma vez.»

[Textos traduzidos e adaptados do site pregnancy.baby-gaga.com]

As minhas impressões...

[06-12-2007] - Os mitos e as fábulas da gravidez

Logo que comecei a dizer que estava grávida vinha sempre alguém contar uma fabulosa história de terror sobre algo que correu mal com fulana e beltrana durante a gravidez. SIM, porque uma pessoa que já passou por um aborto está desejosa de ouvir este tipo de histórias, não é?

O mais aterrorizador é que as pessoas sentem prazer não só em contar a história, mas também em acrescentar os pormenores mais mórbidos que se possam imaginar.

Há muita gente por aí com muito macaquinho no sotão, melhor GORILAS!

Às 22 semanas de gravidez já estou 'harta hasta las narices' de tanta opinião, de tanto conselho parvo, de 'só come isso!!!' (como se eu tivesse de comer o dobro), disto e daquilo que nunca perguntei e não quero saber.

Pessoal, hello! Não quero mesmo saber da vossa opinião para nada, está bem?

[Voltar ao índice My Baby...Gestação]

publicado por xana às 00:23
Link | comentar | ver comentários (2) | favorito

O renovado Babyblues

Após vários meses de inactividade o Babyblues foi reestruturado. Sei que muitas pessoas gostam do blog e não quis desistir dele, no entanto como faço o blog num regime de voluntariado, houve um período de tempo de pouca disponibilidade para o actualizar. Agora renasceu aqui: http://baby-blues.blogs.sapo.pt/

Torna-te fã!



Pesquisar