Tudo sobre a gravidez
Quarta-feira, 15 de Agosto de 2007

Semana 6

<

pregnancy cartoon

Desenvolvimento Fetal:

Esta vai ser uma semana activa para o teu pequeno embrião. O seu cérebro ainda continua a crescer extremamente rápido;placas da mão em miniatura começam a desenvolver-se e as formações do que irão ser os seus dedos são já visíveis.Os membros inferiores não se desenvolvem tão rapidamente, por isso ainda são barbatanas. Até este ponto, o teu bébé tem estado muito curvado com a cabeça e a cauda muito próximas, mas esta semana o seu tronco e pescoço começam a crescer e a estreitar, à medida que a sua cauda recua para a sua posição final. Apesar do teu pequeno milagre ter apenas 6 semanas, é já capaz de demonstrar reflexos ao toque.

 

Sintomas:

É oficial: se vais ter enjoo matinal, irás sentir os desagradáveis sintomas a partir desta semana. Se não, então há a possibilidade de estares livre, mas não nos culpes se estivermos errados! Há sempre um punhado de mulheres que sentem o enjoo mais tarde, daqui a duas ou três semanas. Há vários factores que te podem ajudar a determinar se serás uma das azaradas. Se vais ter gémeos (ou mais), se tiveste enjoo numa outra gravidez ou se tiveste enjoo e vómitos com a pílula, então deves esperar ter enjoo nesta gravidez.

Para diminuir os sintomas terás de te sujeitar e concentrares em limpar a tua dieta. Não comas comidas com muita gordura, bebe muitos fluidos, come pequenas refeições ao longo do dia, tira muitas sonecas e não te esqueças das vitaminas pré-natais!

Para aquelas de vós sem enjoos: não pensem muito nisso. São simplesmente uma das 20% de sortudas de mulheres grávidas que nunca sentiram enjoos.

 

Blog da Jornalista Sarcástica: "Viste as minhas facbilosas hemorróidas?"

«Há por aí um grupo de mulheres que pensam que não tiveram enjoos porque elas próprias não o permitiram. Como (elas pensam vomitar todo o dia) se cada dia fosse um estado de espírito.

'Oh, não me permito vomitar', diz ela enquanto fricciona a sua barriga inexistente.'Então não vomito'.

Qualquer mulher grávida que se cruze com este tipo de mulheres deve mudar de passeio e correr o mais rápido que puder (o que pode muito bem ser mover-se lenta e gentilmente). Porquê? Esta mulher tem o 'Sindroma do Milagre da Vida'.

Cada pequena dor de gases ou dor de barriga é especial. Elas sentem-se a resplandecer e adoram cada pedacinho da gravidez, completamente até às hemorróidas.

Não vais querer ser amiga deste tipo de mulheres. Elas irão gabar-se de partos 'fáceis'. Os seus bébés irão dormir toda a noite no final da primeira semana.

O pior de tudo? Ela irá vestir os seus jeans justos na sexta semana pós-parto. Nunca confies numa mulher que consegue vestir jeans justos assim tão depressa.

Procura alguém com hiperemesis. Ela não te irá perguntar se 'experimentaste bolachas'. Ela será sincera relativamente ao parto e será a tua amiga 'de-calças-de-fato-treino' no primeiro ano depois do bébé. Nunca subestimes o valor de uma amizade com quem podes ir à mercearia em pijama.»

[Textos traduzidos e adaptados do site pregnancy.baby-gaga.com]

As minhas impressões...

[16-08-2007] Cada vez tenho mais medo que aconteça novamente o que me aconteceu... Ao mesmo tempo que sinto um certo optimismo, recordo-me que para as coisas estarem a correr mal não tenho que sentir nada especificamente. Da outra vez não senti nada: nem dores, nem sangue, nada! À medida que o tempo se aproxima do dia em que terei que fazer a primeira ecografia (e as seguintes) vou pensar que será ali, naquele exacto momento, que me darão mais uma vez a mesma notícia. Há mulheres que, logo que sabem que estão grávidas, compram presentes para comemorar a feliz notícia. Eu recuso-me a comprar seja o que for, a olhar sequer para uma montra... Conto os dias, um a um!

Leio testemunhos de mulheres que tiveram dois e três abortos retidos e penso que também me poderá acontecer a mim (batendo sempre na madeira e rezando para que não aconteça)! Um já foi mais que suficiente para aprender que a vida é uma dádiva. Aprendi muito quando decidi iniciar este blog: conheci pessoas que já passaram pelo mesmo e senti uma grande corrente de solidariedade que me lavou a alma. Li outros blogs de pessoas que passaram pelo mesmo e comecei a encarar a vida de outro modo. À medida que lia tantas experiências traumáticas, senti que a minha própria experiência diminuía de importância. Senti um certo alívio por saber que não era a única a quem isto tinha acontecido. Senti-me amparada no anonimato e no sofrimento de perder um filho - com apenas 8 semanas, mas ainda assim um filho!

Há pessoas que dizem que 'custa menos' perder um filho com pouco tempo de gestação. Acho que não custa nem mais, nem menos: custa e ponto final! Não temos de graduar a dor quando sofremos.

 

[17-08-2007] Relativamente à minha infecção urinária o resultado foi: NEGATIVO. Graças a Deus! Não sei até que ponto é que o antibiótico que tomei afectará a gravidez, apesar de ter sido aconselhado pelo médico. Agora tenho medo de qualqueri coisa! De tudo! Decidi adiar a primeira consulta médica. Visto que as ecografias nesta altura da gravidez não revelam muitas inforamções, adiei a consulta para a minha futura sexta semana de gravidez: 07 de Setembro, 6.ª feira, às 12:45h.

Ir agora em Agosto não iria adiantar muito e, se entretanto me sentir mal, posso sempre ir ao atendimento permanente do hospital. Se as coisas tiverem que correr mal (e rezo a Deus que não) podem acontecer a qualquer altura, sem que eu nada possa fazer. Estou a tentar ser racional e realista.

 

[21-09-2007] A infecção está curada, graças a Deus! Nesse aspecto já posso estar descansada. Houve uma pequena mudança de planos relativamente à primeira consulta. Decidi marcar a primeira consulta com outra médica na Clínica de Todos os Santos em Lisboa. Ficou marcada para o dia 06 de Setembro. Relativamente à consulta nem estou muito ansiosa, porque geralmente recebo más notícias. Estou a contar pelos dedos as semanas. Amanhã faço 4 semanas de gravidez. Apenas queria que desta vez tudo corresse melhor. Rezo para que isso aconteça. Não me sinto grávida. Apenas sinto os sintomas normais: peitos inchados, hipersensibilidade mamilar, as auréolas estão um pouco mais escuras e comecei a sentir mais fome hoje do que nos outros dias. Agora tenho mais tendência para me sentir enjoada com cheiros fortes ou com certas comidas. Continuo a sentir as moínhas pélvicas de vez em quando. A micção continua a ser mais frequente que o normal. Neste momento estou a tomar o suplemento vitamínico - Centrum Materna - e como de 2 em 2 horas, para além de beber muita água durante o dia.

Sinto que para 4 semanas a minha barriga está um pouco grande, mas é normal. Pelo que li, nas gravidezes seguintes o tecido está mais relaxado e a barriga faz um esforço menor para crescer, evidenciando-se mais rapidamente o seu crescimento. Neste momento, não tenho pretensões nenhumas relativamente a esta gravidez, ou seja, vivo o dia-a-dia, esperando pela próxima semana e aguardando o resultado dos exames que irei efectuar após a consulta. Até lá não vale a pena entrar em stress. estou sempre atenta a possíveis sintomas anormais, claro.

Evito tocar na minha barriga, chamar a estas células 'bebé', imaginar nomes, comprar o que quer que seja, para não ganhar nenhuma afeição nesta fase. Foi isso o que me fez sofrer da outra vez.

 

[21-08-2007] Hoje faz quatro semanas de gravidez. Estou desejosa que tudo corra bem e que chegue rapidamente às doze semanas, apesar de isso não ser garantia de que tudo irá decorrer normalmente.

<

publicado por xana às 00:01
Link | comentar | favorito
|
3 comentários:
De Paulo Pires a 6 de Setembro de 2007 às 11:27
Ontem (5 Setembro 07) escrevi um post sobre gravidez, no qual se fala sobre a periodicidade que se deve fazer amor e porquê, e umas tantas outras coisas relacionadas com a "procura da gravidez" . Se quiseres dar uma vista de olhos ... este é o meu blog:

http://planeamento-gravidez.blogspot.com/

e boa sorte.
De xana a 6 de Setembro de 2007 às 14:38
Obrigada pela dica. Aliás, já tinha visitado o teu blog há uns tempos atrás, mas prometo continuar a acompanhá-lo.
De joseane a 20 de Novembro de 2007 às 23:23
no dia 14 de novembro as 7;15 da manha senti os primeiros sintomas de um aborto.E as 10:40 foi constatado que o meu bebe nao se desenvolvia desde a sexta semana e no entanto ja estaria com quase 10 semanas.Ali naquele momento meu mundo caiu.Mas como toda desgraça nunca vem sozinha ,ainda tive que fazer uma curetagem no dia 19.Hoje dia 20 ainda estou muito abalada,mas penso que foi melhor agora que mais tarde, ou ate mesmo que viesse uma criança com deficiencia.Nao que nao fosse ama-la ,mas Deus da crianças especiais para pessoas especiais.E eu nao sou especial.

Comentar post

O renovado Babyblues

Após vários meses de inactividade o Babyblues foi reestruturado. Sei que muitas pessoas gostam do blog e não quis desistir dele, no entanto como faço o blog num regime de voluntariado, houve um período de tempo de pouca disponibilidade para o actualizar. Agora renasceu aqui: http://baby-blues.blogs.sapo.pt/

Torna-te fã!



Pesquisar

 

pessoas leram este blog