Tudo sobre a gravidez
Quarta-feira, 8 de Agosto de 2007

Semana 5

<

pregnancy cartoon

Desenvolvimento Fetal:

As mudanças do teu embrião em crescimento não são tão drásticas esta semana como o foram nas últimas semanas. O crescimento está agora focado na sua pequena cabeça que está a começar a desenvolver-se mais rapidamente que o resto do corpo. Isto deve-se ao facto do seu cérebro estar a passar por um crucial e rápido desenvolvimento para regular o batimento cardíaco, a circulação sanguínea e outras funções vitais.

Relativamente ao resto do seu corpo em miniatura, o que eram simples membros em estado inicial na semana passada, são agora pequenas barbatanas e a cauda está mais evidenciada.

Em meras cinco semanas o teu pequeno milagre está já a desenvolver as formas rudimentares do fígado, pancreas, pulmões, estômago e cavidades nasais, enquanto o seu pequeno coração está a começar a aumentar a sua circulação. O teu bébé tem agora uns enormes 4-6 mm de comprimento.

 

Sintomas:

O teu corpo ainda se está a ajustar ao aumento das hormonas e muito provavelmente tens os mesmos sintomas que a semana passada.Porém, algumas mulheres começam a sentir as alegrias do enjoo matinal esta semana.Não te preocupes se as tuas auréolas estão a escurecer. É uma resposta perfeitamente normal às alterações hormonais do teu corpo.Começa a pedir a alguém para mudar a areia do gato. Evitando esta tarefa irá afastar-te da possibilidade de contrair toxoplasmose. A toxoplasmose é um parasita que raramente é encontrado nas fezes dos animais, especialmente dos felinos. Não te preocupes, não precisas de te livrar do gato! Assegura-te de que cozinhas bem toda a carne, lavas as frutas e vegetais e de que te manténs longe da areia do gato e usa luvas se fores trabalhar em algum solo.

 

Blog da Jornalista Sarcástica: "Um ai! (ui!) pouco nervosa..."

«Depois de ultrapassar o choque inicial de 'Vou ter um bébé!', começámos a espalhar a notícia. Claro, as pessoas perguntavam-me como me sentia. 'Nervosa', dizia-lhes. 'Assustada'.

'Se estás assustada porque é que vais ter outro bébé? Porquê tentar se vais ficar assustada com os resultados?'

Devo acrescentar que toda a gente que me disse isto não tinha filhos.

A decidão de ter um bébé é muito parecida com a decisão de mudar para França. França parece fixe, as outras pessoas gostam de França. Será divertido mudar para França!

Então, compras o bilhete de avião e França começa a parecer um pouco assustador.

Terás que aprender uma nova língua! Eles comem caracóis! Alguém não te disse que as pessoas em França não tomam banho assim tão frequentemente?

Se pensares nisso, mudar para França e ter um bébé têm muito em comum.»

[Textos traduzidos e adaptados do site pregnancy.baby-gaga.com]


As minhas impressões...

[09/08/2007]
Hoje telefonei para o hospital e marquei a primeira consulta de obstetrícia com o Dr. J.
O homem deve estar atolado de pacientes histéricas e ansiosas por dar à luz, porque só consegui consulta para dia 24/08/2007.
Convenci-me que mesmo que a evolução da gravidez não esteja a decorrer bem, eu nunca o saberei. Por isso, não vale a pena entrar em pânico.
Desde que não tenha sintomas graves como dores, perdas de sangue, febre, desmaios, ou outra coisa qualquer que ponha em risco a minha vida, posso estar descansada.
Se a natureza quiser que a gravidez evolua normalmente, ela seguirá sem qualquer problema. Caso contrário, não há nada que se possa fazer. É viver um dia de cada vez, viver a vida normalmente, tendo os cuidados básicos que uma grávida deve ter.
Hoje acabo de tomar a segunda dose de antibiótico para a infecção urinária.
Apenas preciso de fazer a contra-análise para saber se estou curada.
Terei que ir ao hospital na próxima 3.ª feira - que é quando estará o Dr. J. de banco no atendimento permanente - para lhe solicitar o pedido de análise à urina. Depois é só esperar pelos resultados.

[10/08/2007]
«A mulher é mais susceptível à infecção urinária, pela sua própria constituição anatómica (uretra mais curta). A proximidade da região vulvar e perineal, os hábitos de higiene, as relações sexuais, traumatismos da uretra, a gravidez, o climatério (devido ao hipoestrogenismo), a menopausa, o diabetes, os cálculos renais são factores predisponentes.A incidência de infecção urinária é mais frequente na mulher, na época de período reprodutivo (gravidez), embora possa ocorrer desde a infância até à velhice. Como principal factor etiológico temos: E.coli que é o patogénio responsável por 80% das infecções urinárias. A ascensão das bactérias faz-se por via ascendente, a partir da uretra, embora cite-se as vias hematogénica e linfática. A gravidez é um período da vida da mulher, onde há diminuição da imunidade celular, daí a maior incidência de infecções urinárias na grávida, devido à estase urinária associada com a actuação relaxante da progesterona. Estima-se que 15% das grávidas são susceptíveis de um quadro de infecção urinária.
Repercussões: maior número de partos prematuros, abortos, infecção ovular;
Quadro clínico apresentado pela paciente: febre, disúria, ardor na micção, polaciúria dor lombar, dor pélvica;
Nos exames de laboratório constata-se: na cultura de urina + antibiograma: 100.00 col/ml; sumário de urina: presença de hematúria (excluir contaminação por sangue menstrual);
Infecção urinária de repetição: neste quadro a paciente apresenta 3 ou mais infecções urinárias, durante 12 meses. A re-infecção é resultante de microrganismos na flora do períneo;
Cuidados básicos para a mulher: esvaziar a bexiga após o acto sexual, higiene anal antero-posterior, aumentar a ingestão hídrica, não reter o acto miccional;
Investigação clínica: a ultrasonografia deve ser solicitada em casos de infecções urinárias recorrentes na gravidez, para descartar patologias renais. Fora do período gestacional outros exames devem ser solicitados: urografia excretora, cistografia, tomografia, ressonância, etc. para investigação clínica;
Tratamento: existem condutas para tratamento de 3 dias, 7 dias, 10 dias, 4 semanas ou mais, dependendo da gravidade da infecção. O médico é que decidirá a conduta terapêutica e métodos de investigação.»

in www.portaldeginecologia.com.br

[11/08/2007]

Enquanto o meu pacote de células e mais tarde um embrião não se tornarem em feto, não poderei levar muito a sério esta gravidez. Por enquanto, tento esquecer de que estou efectivamente grávida e recuso-me a falar sobre este assunto. Quero encarar isto de um ponto de vista técnico. Para já só tenho células, nada mais.


[14/08/2007]
Neste momento ainda me sintp um pouco incrédula. Não estou aacreditar que estou grávida. Só quando fizer a primeira ecografia é que vou acreditar e, até lá, ainda falta bastante. Ontem fui ao hospital fazer a contra-análise de urina para verificar se a infecção urinária já está curada. Hoje saberei o resultado. Vivo com medo que me possa acontecer o mesmo que aconteceu há meses atrás. Questiono-me constantemente se estou a fazer algo de errado que possa prejudicar este meu 'pacote de células' em desenvolvimento. Sinto que o tempo nunca mais passa até às 6 semanas, altura em que irei saber se as 'células' estão vivas ou não, ou se haverá algum problema. É muito cedo para detectar seja o que for, daí a necessidade das ecografias à medida que o termpo avança. Primeiro passo: saber se a infecção está mesmo curada. Segundo passo: a 1.ª consulta com o médico.

<

publicado por xana às 00:01
Link | comentar | favorito
|
4 comentários:
De a 29 de Agosto de 2007 às 11:28
Olá!
Bem, descobri ontem o teu blog e li a tua história toda!
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Olá! <BR>Bem, descobri ontem o teu blog e li a tua história toda! <BR class=incorrect name="incorrect" <a>Entao</A> hoje já cá tinha vindo umas duas ou três vezes para saber de ti, porque sabia que hj fazia mais uma semana e ias escrever. <BR>Isto é estranho... mas tb tou ansiosa por ti. <BR>Para mim é tudo um mundo novo, descobrir o Baby blogs e ver a quantidade de mulheres ansiosas como eu e que só conseguem pensar numa coisa – ”Quero um bebé !! - Será que desta vez vai correr bem...” <BR>Eu perdi o meu há duas semanas – estava de 7 semanas. Fiquei muito triste e desde essa altura que não paro de ler blogs de pessoas na mesma situação . Tem-me ajudado muito! <BR>Sinto que vou estar estupidamente ansiosa para a próxima vez.... mas conforta-me pensar que há mais pessoas como eu. <BR>É que ninguém entende como nós, e não dá para falar a toda a hora do que nos atormenta nem com a melhor amiga nem com o nosso amor... <BR>Por isso obrigada pelo teu blog! E vou ficar a torcer!! Porque o teu sucesso vai-se transformar na minha esperança. <BR>Beijos! <BR>
De xana a 29 de Agosto de 2007 às 16:18
Jô, fiquei bastante emocionada com o teu comentário. Obrigada pela força que te devolvo a duplicar. Escrevo o blog, mas apenas sei que alguém o lê quando comentam.
Quando perdemos um bébé, independentemente das semanas, é um sofrimento tal que só o conseguimos viver em silêncio. Ainda hoje, passados 4 meses do que me aconteceu, ainda não consigo falar com ninguém sobre este assunto. Transformou-se num assunto tabu, por enquanto.
Muitos beijinhos e desejõ-te o melhor: força para este grande desafio.
De a 30 de Agosto de 2007 às 13:27
Eu adoro o teu blog. Onde é que arranjas as crónicas da jornalista sarcástica? sao só rir!
Bem, percebo mesmo que nao fales disso com ninguem. Eu contei a umas amigas mas já me arrependo poque estao-me sempre a perguntar como estou, e perfiro viver isto mais sozinha. Sem ninguem esperar pela próxima vez que vou estar grávida sem ninguem saber de nada, porque isso me cria ansiedade. Olhar para elas e dizer que está tudo bem, e ouvir - para o próximo mês já estás aí toda contente outra vez. E se nao estiver?!?
Bem, desabafos...
De xana a 31 de Agosto de 2007 às 17:22
As crónicas da jornalista sarcástica, bem como os textos e as imagens são retirados do site http://pregnancy.baby-gaga.com, conforme indicado no final do texto.
Bjs. Xana

Comentar post

O renovado Babyblues

Após vários meses de inactividade o Babyblues foi reestruturado. Sei que muitas pessoas gostam do blog e não quis desistir dele, no entanto como faço o blog num regime de voluntariado, houve um período de tempo de pouca disponibilidade para o actualizar. Agora renasceu aqui: http://baby-blues.blogs.sapo.pt/

Torna-te fã!



Pesquisar

 

pessoas leram este blog