Tudo sobre a gravidez
Quarta-feira, 18 de Julho de 2007

Semana 2

<

pregnancy cartoon

Desenvolvimento Fetal:

O teu pequeno blastocisto está agora a separar-se em duas partes distintas: a cavidade amniótica (o saco vitelino) e o embrião. A principal função do saco vitelino é proteger e alimentar o embrião até que a placenta esteja completamente formada. A placenta começa agora a tomar forma. O início do cordão umbilical é visível e parcialmente funcional, apesar de ainda não estar completamente formado.

 

Sintomas:

Apesar de ainda não te aperceberes da tua gravidez, não será surpresa se sentires um cansaço invulgar. Se pensares nisso: o teu corpo está a trabalhar de forma extraordinária para reunir os planos e materiais necessários para formar um ser humano em crescimento. Também podes sentir que os teus seios estão um pouco inchados e podes urinar mais frequentemente. São todos sintomas comuns de gravidez. Nesta altura, o teu corpo está a produzir grandes quantidades da hormona Beta-hCG que aumenta a produção de estrogénio e de progesterona e que será responsável pelo teste de gravidez positivo.

Agora, deverás esforçar-te por manter a tua gravidez saudável, isto é, sem álcool, sem tabaco, sem cafeína, sem drogas (incluindo medicamentos), etc.

És agora responsável pela saúde e bem-estar de um pequeno ser humano.

 

Blog da Jornalista Sarcástica: "Provoca-me, aperta-me (assim tanto não!)"

«As pessoas estão sempre à espera do 'momento certo' para terem um bébé. É sempre alguma coisa: não tens dinheiro suficiente, o teu marido não tem o emprego certo, a tua casa é demasiado pequena, o teu rabo é demasiado grande e a tua capacidade de lidar com o cheiro do cócó de alguém é estranhamente inexistente.

O que a maioria das pessoas não percebe é que não há o 'momento certo' para ter um bébé. Não podes planear um bébé como se de uma depilação às virilhas se tratasse. Mesmo que decidas começar 'a tentar', as coisas têm uma maneira mágica de acontecer inesperadamente e de arruinar os teus planos.

Para mim, foram 'problemas no estômago' do meu marido. Depois do desmame da minha filha, comecei a ovular. Tentando controlar a natureza e ter o meu bébé durante uns meses com o 'tempo perfeito', estava determinada a engravidar.

O corpo do meu marido tinha outros planos: acabou nas urgências. Não me consideraria uma pessoa muito 'fresca' normalmente. Porquê? Tinha uma criança de 9 meses na altura e andava cansada. Mas queria este segundo bébé e não o queria ter durante o Verão. Então, fiz o meu melhor a tentar convencer o meu marido, ainda encurvado de dores, de que uma boa farra na cama curaria todos os seus problemas. Sim, tentei conscientemente seduzir alguém que tinha feito um enema naquele dia.

Tempos desesperados exigem medidas desesperadas.»

[Textos traduzidos e adaptados do site pregnancy.baby-gaga.com]

 

As minhas impressões...

Cada dia que assinalo na minha agenda, para registar o meu ciclo, é uma sentença do que me poderá vir a acontecer. Cada dia que risco é uma contagem decrescente para o dia fatídico em que me dirão novamente um 'Lamento...' frio e cruel.

Fico tão profundamente triste ao pensar nessa possibilidade tão real que até me dói a alma.

Depois de ter lido testemunhos e artigos sobre as possíveis causas do aborto espontâneo fiquei de tal modo deprimida que recuso-me a ler seja o que for nas próximas semanas.

Estou a ficar demasiado obcecada com tudo isto! O meu marido está  ali ao meu lado, esquecido em prol desta obsessão que pode aniquilar o meu casamento sem que me dê conta. Afasto-o insconscientemente e, apesar de não compreender totalmente o que estou a passar, não é razão para o fazer. Ele estará sempre ali para me apoiar nesta luta que é nossa e não minha. Por isso, tento esquecer tudo o que esteja relacionado com 'gravidez' e temas afins, e viver a nossa vida.

Até agora a única pessoa com quem consegui falar abertamente sobre tudo isto foi com a minha mãe, que revelou que quando tentou engravidar de mim, lhe aconteceu o mesmo.

No entanto, ela sempre teve uma atitude mais positiva do que a que eu estou a ter.

Quem não lê, quem não sabe das coisas, não sofre tanto. Mas não consigo ficar na ignorância e tenho de saber tudo! E isso faz-me sofrer ainda mais, do que se não soubesse!

Sou assim, que posso eu fazer?

<

publicado por xana às 23:58
Link | comentar | favorito
|
1 comentário:
De trintona a 5 de Janeiro de 2009 às 18:41
Como eu te entendo!

Comentar post

O renovado Babyblues

Após vários meses de inactividade o Babyblues foi reestruturado. Sei que muitas pessoas gostam do blog e não quis desistir dele, no entanto como faço o blog num regime de voluntariado, houve um período de tempo de pouca disponibilidade para o actualizar. Agora renasceu aqui: http://baby-blues.blogs.sapo.pt/

Torna-te fã!



Pesquisar

 

pessoas leram este blog