Tudo sobre a gravidez
Quarta-feira, 26 de Setembro de 2007

Semana 12

<

pregnancy cartoon

Desenvolvimento Fetal:

Apesar do corpo do teu pequeno Einstein continuar a crescer rapidamente (5 centímetros de comprimento agora) o crescimento total do seu cérebro continua a deixar a cabeça proporcionalmente maior que o corpo e é um pouco mais de um terço do total da sua massa corporal! A cabeça e o pescoço continuam a estreitar e isso pode ser visto pelo seu queixo que começa a afastar-se do peito. O teu bébé está também a ensaiar a 'respiração', utilizando o líquido amniótico para preparar os pulmões para a futura respiração de ar.

 

Sintomas:

As grandes notícias:  o teu pequeno bébé vai oficialmente precisar de fraldas! Apesar da maioria  dos resíduos produzidos serem transferidos para o sistema de evacuação da mãe (para evitar que permaneça no saco amniótico), alguma urina é libertada no fluido amniótico e o teu bébé irá respirá-la antes que esta passe para o teu sistema para ser evacuada. Não te preocupes: a urina, nesta forma particular, é completamente inofensiva para o bébé.

À medida que o teu bébé vá ficando maior, também o teu útero. Agora, o teu útero liso é esticado para o tamanho de uma bola (12-14 cm), mas isso não é nada. Por altura do parto terá crescido 37-42 cm. O teu útero aumenta aproximadamente um centímetro por semana. Se tiveres uma sensação de ardor que se estenda do teu esterno à tua garganta, tens uma indigestão ácida. Para aliviar essa desagradável experiência come pequenas refeições e evita fritos, e comida gordurosa e picante. Caso contrário, há sempre o TUMS, mas confirma primeiro com o farmacêutico.

À medida que a tua gravidez se torna mais fisicamente visível, terás que te adaptar ao facto das pessoas te perguntarem quando darás à luz e aos conselhos não solicitados de mulheres que já passaram pelo mesmo.

Esta será provavelmente a altura certa para partilhares a notícia da tua gravidez (se já não o fizeste entretanto) com a família mais chegada, amigos ou alguém que queiras envolver na tua gravidez. Permitindo que os teus amigos e família tenham um papel na tua gravidez, encoraja a participação e apoio no futuro, quando precisares!

 

Blog da Jornalista Sarcástica: "Grávida? Naaah. sou apenas larga de osso."

«Sempre me pareceu que o peso na minha gravidez aparecia sorrateiramente. Num minuto, estava sentada a imaginar quando é que começaria a notar-se, logo depois estava ao telefone gritando 'Seis quilos? Como é que ganhei seis quilos?'

A gravidez, para mim, significa uma luta constante entre querer empaturrar-me e querer restringir o aumento de peso ao mínimo. O modo como encaro isto é, quando é que vais ter 'luz verde' para comer?

Aconteceu que a minha luz verde acendeu-se na padaria local. Bem, na padaria local, no Taco Bell e na geladaria.

Todos sabemos que o cálcio é muito importante para as mulheres grávidas.

Todos já ouvimos histórias de mulheres que ganharam 45 quilos durante as suas gravidezes a comer apenas queijo durante 9 meses (A sério?! O que estaria de errado com o queijo?Acontece que gosto muito de queijo.)

'Isso não me vai acontecer!', disse eu, enquanto comia um pacote de Fritos. 'Vou manter-me sob controlo... apenas aumento de peso saudável para mim!'

Depois ficas hormonal. Desde que ficas grávida, beber, fumar e andar nas montanhas russas estão fora de questão. Então, comes. Os bombons. Macarrão com queijo. Taco Bell. Hamburgers. Oreos.

Um mês depois, quando sobes para a balança para descobrires quanto aumentaste, quase desmaias. Tenho a sensação de que a maioria das mulheres grávidas, quando vêem esse grande número pela primeira vez, esperam que sejam gémeos.»

[Textos traduzidos e adaptados do site pregnancy.baby-gaga.com]

 

As minhas impressões...

[27-09-2007] - Contadores

Decidi ter dois contadores: o principal faz a contagem desde o dia da concepção (aproximadamente) e o contador da barra lateral direita faz a contagem desde o primeiro dia do período. Claro que o correcto é o segundo, visto que todos os médicos calculam a gravidez para 40 semanas, no entanto quero saber com quantas semanas 'reais' estou. Como o correcto é a contagem dos médicos - desde o primeiro dia do período e para acabar com as confusões na minha cabeça - optei por ter um contador a partir do primeiro dia do meu último período.

 

[28-09-2007] - O abominável homem das neves: o medo

Continuo com medo, muito MEDO. Ontem fui ao laboratório de genética 'picar o dedo' para fazer o rastreio pré-natal. Só falta a ecografia das 12 semanas, que supostamente todos designam de morfológica. O dia da ecografia coincide com a minha 13.ª semana e como só poderia ir ao laboratório 'picar o dedo' no início da minha 14.ª semana, tarde de mais para o rastreio pré-natal, combinei com o laboratório a recolha  na minha 12.ª semana e a posterior entrega da ecografia. Vamos lá a ver se não me estarei a antecipar e se efectivamente terei uma ecografia para entregar! O medo torna-me muito supersticiosa! Coisa inédita na minha personalidade! Com todas estas experiências tenho mudado muito. Continuo a achar que a minha barriga não tem crescido nada. Será normal ou serei eu que habituada que estou a ver-me não noto? As calças continuam apertadas, mas ainda as consigo usar. Segundo o meu contador desde-a-data-do-1.º-dia-do-período faço 12 semanas no final da semana, o que totalliza três meses. Dizem que os três meses é aquela barreira em que a possibilidade de abortar fica muito mais reduzida, mas só ficarei um pouco mais descansada após a próxima ecografia. Acho que nunca estarei totalmente descansada. Mas também tenho de pensar que não posso viver nesta ânsia permanente, visto que pode prejudicar o embrião.

 

[29-09-2007] - A grande saga do guarda-roupa: junte-se à luta 'Abaixo o fato-de-treino!'

Pois é, para quem está grávida de poucas semanas, mas a barriga já começa a dar uns ares da sua graça (apesar de aparentemente estarmos mais gorditas) não há roupa que sobreviva. Nem vale a pena sequer arriscar comprar roupa em lojas de pré-mamã, porque as grávidas de poucas semanas não estão contempladas na esfera social e comercial. Socialmente, ninguém sequer imagina que estamos grávidas o que, confesso, me diverte imenso. Estamos assim um pouco 'gorditas'! Comercialmente, comprar roupa é esquecer. Neste momento ainda nem comecei a preocupar-me. Ainda tenho calças que consigo abotoar. Desde que consiga sair de casa vestida, nada mais importa. Quando isso deixar de acontecer, torna-se preocupante! Uma coisa eu sei: não quero andar vestida com fato-de-treino. Abomino essa peça de roupa. Para mim fato-de-treino é umas calças de desporto e uma t-shirt gira que pode ser complementado com um casaco de desporto giro. E que serve, claro está, para fazer desporto e não para ir ao café ou como vestimenta de domingo! Quando vejo o pessoal (cada vez mais raramente) vestido de igual com um saco-de-batata chamado 'fato-de-treino' até me arrepio.

[01-10-2007] - Pânico!

Hoje foi um daqueles dias em que entrei em pânico! Acho que a minha barriga está tão pequena que sou assaltada por um negativismo-relâmpago. Será já esta 5.ª feira que todas as dúvidas se dissiparão para o bem ou para o mal! Sinto-me à beira de um colapso nervoso, de um ataque de nervos... As orações acalmam-me um pouco, mas confesso que estou a entrar em histerismo. Não controlo os meus pensamentos, as minhas emoções só de imaginar que algo não esteja bem! A ansiedade voltou em força nesta semana em que vou fazer a ecografia das 12 semanas. Meu Deus! Só tenho vontade de chorar!

[04-10-2007] - Dia do juízo final

Sinto que hoje é o dia do juízo final. Como estive estas duas semanas muito ocupada com trabalho e as aulas de espanhol pós-laborais nem sequer tive muito tempo para pensar, mas hoje o meu coração bate descompassado, tenho um frio na barriga e engulo em seco constantemente. Não sinto fome de tanta ansiedade! Não sinto nada! Apenas uma ânsia esmagadora que me consome por dentro. No entanto, a esperança também me acompanha e me ilumina, porque apesar das más experiências temos de pensar sempre na luz ao fundo do túnel. Caso as coisas corram mal apenas tenho de aceitar, chorar, fazer o meu luto pessoal e continuar a viver. Disso não me posso esquecer: viver! Não posso fazer mais nada! Já sigo todas as indicações do médico: comer de forma saudável e de duas em duas horas, fazer exercício físico de baixo impacto... Não quero cair numa obsessão doentia para ter filhos. Se não conseguir terei que procurar alternativas. Tenho que ser realista! Se eu andar constantemente com medo de tudo deixo de viver. Na realidade, as coisas podem correr mal independentemente das semanas com que uma pessoa está! Tudo pode acontecer e tenho de viver com isso em mente, mas não respirá-lo a cada bater de coração.

<

publicado por xana às 02:51
Link | comentar | favorito
|
1 comentário:
De JeNy a 30 de Janeiro de 2009 às 16:05
Como eu entendo todas estas palavras como se de minhas proprias se tratassem. Sinto-me mais tranquila por saber que tudo o que senti e ainda sinto, embora mais conformada, nao sao apenas paranoias minhas. Todas as pessoas a minha volta me dizem que ja passou, antes cedo que mais tarde, e essas coisas todas, mas so quem passa pela desiluão na pele é que sabe. Ainda bem que nao estou louca nem sou a fraquinha que nao aguentou com a desilusão. Ainda bem que todas vós existem para me reconfortar e me dar coragem para voltar a engravidar e encarar o passado com mais serenidade.
Um beijinho a todas
Jeny

Comentar post

O renovado Babyblues

Após vários meses de inactividade o Babyblues foi reestruturado. Sei que muitas pessoas gostam do blog e não quis desistir dele, no entanto como faço o blog num regime de voluntariado, houve um período de tempo de pouca disponibilidade para o actualizar. Agora renasceu aqui: http://baby-blues.blogs.sapo.pt/

Torna-te fã!



Pesquisar

 

pessoas leram este blog